×

Paróquia Nossa Senhora do Líbano - Carmo do Cajuru

Paróquias

Diocese de Divinópolis presente no Fórum de Educação Escola Católica, em Piracicaba

domingo, 25 de janeiro de 15 às 15:22 | Atualizado às 15:00
Diocese de Divinópolis presente no Fórum de Educação Escola Católica, em Piracicaba

Entre os dias 23 e 25 de janeiro, aconteceu o “Fórum de Educação Escola Católica – Formando para a vida e para Deus”, no Seminário Propedêutico Imaculada Conceição, na cidade de Piracicaba - SP. A comunidade Missão Maria de Nazaré participou do fórum, sendo representada por quatro missionários: Roberto Magela, Valdo Ribeiro, Priscila Cristina e Max Myller. Também participou do evento a comunidade Sacramento de Amor, representada por seu fundador, Eduardo Moreira.

 

O Fórum de Educação Católica iniciou-se do encontro de Novas Comunidades ao participarem do Movimento Fé, Justiça e Paz. O movimento surgiu após as manifestações nas ruas, de junho de 2013, com o objetivo de buscar uma resposta para a insatisfação dos cidadãos em relação a corrupção política e a degradação dos valores, expressos em projetos de lei contra o cristianismo propostos no Congresso Nacional. Dessa forma, a partir dos desafios atuais de uma sociedade tecnicista e hedonista, a fim de se promover a transformação da sociedade na construção da Civilização do Amor, identifica-se a necessidade de se educar e evangelizar as crianças e adolescentes para a vida.

 

Assim, o Fórum de Educação visa estimular as novas fundações a se posicionarem perante esses desafios, realizando a constituição de Escolas Católicas, em efetivação de uma educação humanizadora. Foram os focos das temáticas trabalhadas no fórum: a denúncia da condição da educação atual; a missão das Escolas Católicas; o desafio da criação de Escolas Católicas para as novas comunidades. No decorrer do fórum, também há a capacitação para se fundar e se preparar tanto a equipe e quanto o projeto político-pedagógico de instituições dessa natureza.

 

O evento é realizado pelo Movimento Fé, Justiça e Paz, com o apoio das comunidades Aliança de Misericórdia (São Paulo/SP), Comunidade Católica Querígma (São Carlos/SP), Operários da Messe (Santa Bárbara d’Oeste/SP) e Resgate (Juiz de Fora/MG), além das Arquidioceses de Juiz de Fora e de São Paulo. Para Luiz Novais, professor e membro da comunidade Querigma, “pós-concílio vaticano II, a igreja foi redescobrindo o discipulado. O olhar novo da igreja para a necessidade das Escolas Católicas está relacionado à redescoberta do discipulado. A necessidade de que todos nós, tanto hierarquia quanto laicato, façamos essa experiência do discipulado. Primeiro, ser discípulo de Jesus, com todas as contingências de um discipulado, todas as exigências do discipulado. Mas não só, a igreja chama a cada um de nós a ser anúncio, expressão viva desse discipulado por meio da missão. Não há espaço melhor para essa missionaridade que a escola, por ser formadora”.

 

Esteve presente no evento o arcebispo metropolitano de Juiz de Fora D. Gil Antônio Moreira, um dos fundadores do Movimento Fé, Justiça e Paz, que proferiu a palestra “A missão da Escola Católica”. Proferindo a palestra “Problemática da educação atual”, também esteve presente no fórum o bispo auxiliar de São Paulo D. Carlos Lima Garcia, responsável pelo vicariato Episcopal para Educação e Universidade da Diocese de São Paulo. Segundo D. Carlos Garcia, “a igreja, como é fundada por Jesus Cristo e alentada pelo Espírito Santo, sempre se renova. O espírito sopra onde quer. Então, quando surgem novos grupos, novos carismas, dentro da igreja, enriquecem-na em suas atividades. Como existe uma demanda de evangelização dos jovens dos nossos grupos, das nossas paróquias, surge a necessidade de nos movermos ao seu encontro e, assim, ou irmos às escolas existentes, tanto públicas quanto privadas, ou formarmos novas escolas. Um movimento em realização do que diz o Papa Francisco: nós temos que sair, sairmos das nossas paróquias, para irmos ao encontro do outro, até as periferias existenciais. Quer dizer, irmos para onde estão as pessoas e, uma forma de fazer isso, é irmos às escolas ou formarmos novas escolas”.

 

Participaram do Fórum professores, fundadores de novas comunidades e vocacionados ao serviço da Educação Católica.

Notícias Relacionadas

22 jul 18
05 abr 17
26 set 19
03 fev 16

Parceiros