×

Paróquia Nossa Senhora da Piedade - Pará de Minas

Paróquias

Nota de falecimento de Dom Roque, da Arquidiocese de Uberaba

domingo, 27 de abril de 14 às 17:40 | Atualizado às 14:51
Nota de falecimento de Dom Roque, da Arquidiocese de Uberaba

Em um dia de tantas alegrias para a nossa Igreja: além de ser o dia do Senhor, dois sendo canonizados por outros dois papas, uma notícia triste:  faleceu, ontem, nosso querido arcebispo emérito Dom aloísio Roque Oppermann. Apesar da  dor, queremos expressar nosso adeus e nossa gratidão pelo trabalho por ele realizado em nossa Arquidiocese, seu zelo apóstolico e sua grandeza e benevolência de coração.

 

Dom Roque, como carinhosamente era chamado, foi o 6º Bispo e 3º Arcebispo de Uberaba. Nasceu em 19 de junho de 1936, na cidade de São Vendelino-RS. Fez seus estudos de Filosofia no convento da Congregação do Sagrado Coração de Jesus, em Brusque-SC. Cursou Teologia em Taubaté-SP, onde foi ordenado padre em 29 de junho de 1961, pelas mãos de Dom Francisco Borges do Amaral. Na Congregação SCJ especializou-se em Orientação Educacional, Biologia e Pastorais Eclesiais. Exerceu importantes cargos como Reitor de Seminário e Educador do Instituto dos Meninos de São Judas Tadeu e do Orfanato São Judas, em São Paulo, pároco em Curitiba-PR, e em Varginha-MG.

 

Foi nomeado primeiro bispo de Ituiutaba-MG, em 2 de fevereiro de 1983, onde recebeu a ordenação episcopal em 21 de abril de 1983. Primeiro bispo de Ituiutaba-MG, exerceu seu ministério episcopal por seis anos (1983-1988), Bispo de Campanha-MG, por sete anos (1988-1996) e nomeado Arcebispo de Uberaba-MG em 1º de maio de 1996. Foi coordenador da Comissão de Liturgia do Leste II por cinco períodos e membro do Conselho permanente da CNBB.
Nos seus 16 anos de episcopado na Arquidiocese, Dom Roque valorizou os meios de comunicação, ampliou o número de paróquias e do clero, além da valorização dos grupos de reflexão. Retornou o Seminário de Teologia para as suas origens, no prédio ao lado da paróquia do Santíssimo Sacramento. Criou o Seminário de Filosofia Nossa Senhora da Abadia, o Tribunal Eclesiástico Interdiocesano e instituiu os Diáconos Permanentes. Incentivou os Grupos de Reflexão em toda a Arquidiocese, inclusive com a confecção de material próprio: o Caderno Popular. Outra realização foi as Santas Missões, fruto dos planos pastorais. As Leigas Consagradas também tiveram em Dom Roque um porto seguro com a elevação a Instituto. Esteve à frente das comemorações do Centenário da Arquidiocese. Na área de Comunicação Social conseguiu um espaço semanal na Rede Vida para veiculação dos acontecimentos de nossa arquidiocese e criou uma Assessoria de Imprensa, sendo que, com ela, veio Rádio Metropolitana, o jornal com o mesmo nome e a presença permanente da Igreja Particular de Uberaba e de Dom Roque como articulista de jornal, e ainda, publicou oito livros, sendo o último Flashes da Vida de um Bispo.

 

 

Fonte: Site da Arquidiocese de Uberaba

Notícias Relacionadas

21 mar 18
26 fev 15
03 nov 15
10 jan 18

Parceiros