×

Paróquia Nossa Senhora da Piedade - Pará de Minas

Paróquias

Diocese de Divinópolis realizou uma live em comemoração aos 50 anos do ECC

segunda-feira, 18 de maio de 20 às 07:22 | Atualizado às 09:15
Diocese de Divinópolis realizou uma live em comemoração aos 50 anos do ECC

Uma programação especial vem sendo desenvolvida por todo o Brasil para celebrar os 50 anos de criação do Encontro de Casais com Cristo (ECC) criado pelo padre Alfonso Pastore, em abril de 1970, data em que o religioso ele teve uma inspiração e anotou o que veio à mente: uma sequência de palestras, testemunhos e sociodramas. Nascia assim o Encontro de Casais com Cristo.

 

Para celebrar este Jubileu de Ouro do ECC, a Diocese de Divinópolis promoveu, na manhã deste domingo, 17 de maio, logo após a celebração em ação de graças pelos 61 anos da, uma live celebrativa com as presenças de Dom José Carlos, Padre Paulo Sérgio e do casal coordenador Sr. Júlio e Dona Zélia. 

 

A live foi transmitida pelas redes sociais da Diocese, pelo Youtube da Diocese e pela TV Candidés. Até o fechamento dessta reportagem a live ultrapassou mais de 8000 visualizações nas redes sociais.

 

Durante a live, os participantes puderam contar um pouco da história do ECC no Brasil e na Diocese; assista:

 

 

JORNADA DO CRIADOR

 

O lançamento do período Jubilar aconteceu durante o XXII Congresso Nacional do ECC realizado em Brasília em julho de 2019. Em 50 anos de existência, mais de 3 milhões de casais vivenciaram o Encontro de Casais com Cristo e testemunham as mudanças em suas vidas.

 

Padre Alfonso Pastore, nasceu no dia 8 de novembro de 1932 no município de Soledade, no Rio Grande do Sul. Quando ainda era criança, a família resolveu se mudar para Iomerê, em Santa Catarina, onde mais tarde ele ingressou no seminário.

 

Embora tenha se tornado conhecido como o criador do ECC, o padre Alfonso Pastore criou encontros semelhantes para jovens, adolescentes e famílias incompletas; trabalhou na formação de pequenas comunidades em todos os lugares por onde passou; criou uma forma diferenciada de preparar os casais para o matrimônio e teve uma atuação destacada na Pastoral Carcerária, denunciando as condições precárias dos presídios brasileiros. Participou das discussões sobre este assunto na Assembleia Nacional Constituinte em 1987.


Vítima de um câncer no cérebro, o padre Alfonso morreu, aos 67 anos, no dia 17 de março de 2000 na cidade de Vitória (ES) e foi sepultado, a pedido, em Iomerê. Na lápide de seu túmulo está a frase que o acompanhou por toda a vida: “Se não for para ir para o céu, não vale a pena viver”.

 

ECC NA HISTÓRIA

 

O mundo passou por grandes transformações sociais, econômicas, políticas e culturais na segunda metade do século XX, o que afetou – em demasia – a vida da sociedade como um todo, com claras evidências da expansão do materialismo.

 

Essa “nova visão” do mundo começou a preocupar um jovem sacerdote de nome Alfonso Pastore, criado em um ambiente de interior e em uma família muito religiosa. Alfonso foi ordenado sacerdote em 1958, com 25 anos, pela ordem de São Camilo, conhecidos como padres camilianos.

 

Em 1968, Padre Alfonso Pastore foi transferido para a Paróquia Nossa Senhora do Rosário, no bairro Pompeia, em São Paulo. A paróquia já desenvolvia um trabalho de evangelização voltado às famílias, mas o sacerdote ainda achava pouco. A preocupação dele com a evangelização só aumentava e ele queria agir com urgência.

 

A inquietação tomava conta daquele sacerdote. Em uma noite, no mês de abril de 1970, ele teve uma inspiração e anotou o que veio à mente: uma sequência de palestras, testemunhos e sociodramas. Nascia assim o Encontro de Casais com Cristo. A proposta foi encaminhada à Arquidiocese de São Paulo e teve a aprovação do então arcebispo, dom Paulo Evaristo Arns.

 

Padre Alfonso Pastore não perdeu tempo e tratou de organizar o primeiro encontro com a máxima urgência. E nos dias 10, 11 e 12 de julho de 1970 foi realizado o primeiro ECC na Paróquia Nossa Senhora do Rosário em Pompeia. Outros encontros foram realizados logo em seguida, nos meses de agosto, setembro e outubro.

 

O ECC se expandiu rapidamente para outras paróquias de São Paulo, para outras cidades do Estado de São Paulo, gradativamente para outros brasileiros e, finalmente, para todo o País.

 

O rápido crescimento exigia a criação de normas que mantivessem a essência do encontro onde quer que ele fosse realizado em qualquer lugar do País. Assim, em 1985, foi criado o Documento Nacional, reunindo os conteúdos produzidos pelo próprio Padre Alfonso Pastore e pelo casal Kleber Antonio Ferreira e Laureci Henriqson Ferreira, de Porto Alegre, com a contribuição das coordenações regionais. O Documento Nacional é uma espécie de Constituição do ECC.

 

 

Notícias Relacionadas

29 jun 17
23 dez 15
18 mar 16
04 out 18

Parceiros