×

Paróquia Diocese

Paróquias

Papa Francisco agracia Igrejas do Santuário da Piedade com título de Basílica

domingo, 19 de novembro de 17 às 14:26 | Atualizado às 17:24
Papa Francisco agracia Igrejas do Santuário da Piedade com título de Basílica

Com a singela capela do século 18 repleta de fiéis, no ponto mais alto do Santuário Nossa Senhora da Piedade - Padroeira de Minas Gerais -, o arcebispo dom Walmor fez importante anúncio: as duas Igrejas do Santuário foram elevadas à basílicas, um presente do Papa Francisco, neste ano em que são celebrados os 250 anos de história do povo peregrinando na fé ao território sagrado dedicado à Padroeira de Minas Gerais. Agora, a Ermida da Padroeira passa a se chamar Basílica Ermida da Padroeira de Minas Gerais - Nossa Senhora da Piedade, e a Igreja das Romarias é a Basílica Estadual Nossa Senhora da Piedade - Padroeira de Minas Gerais. O anúncio do arcebispo ocorreu em data especial, o Dia Mundial dos Pobres, quando o Santuário recebeu peregrinos que viveram nas ruas da Capital Mineira e, hoje, são acompanhados pela Pastoral de Rua da Arquidiocese de Belo Horizonte.



A escolha desse momento para anunciar os títulos concedidos pelo Papa Francisco, segundo o Arcebispo, contribui para que todos reconheçam que as basílicas remetem à realeza de Cristo. “Uma realeza que não significa triunfo, mas serviço aos pobres”, explica dom Walmor, acrescentando: “Anunciar o título de basílica no Dia dos Pobres é um convite para que a sociedade brasileira assuma sempre o dever de lutar para tornar-se melhor, marcada pelo amor de Deus”. Nesse sentido, dom Walmor ressaltou o que diz o Papa Francisco: “Não devemos amar apenas por palavras, mas com gestos concretos, cada pessoa, fazendo a diferença”.


Entre os peregrinos amparados pela Pastoral de Rua que participaram do momento especial estava o casal Paulo Henrique da Silva e Naiane Nunes Moura. Acompanhados do filho, o pequeno Gabriel João Nunes Moura da Silva, de apenas seis meses, eles visitaram o Santuário pela primeira vez, e disseram que “tudo é maravilhoso”. “Gostei muito de vir aqui. Voltarei sempre”, disse Paulo Henrique, que atualmente está desempregado e vive com a família em um abrigo. Naiane Nunes Moura explica que a Pastoral de Rua tem um papel importante na vida de todos. “A Pastoral nos acompanha em nosso dia a dia. É um trabalho importante”, avalia.


Após a Missa, o arcebispo dom Walmor se reuniu com os peregrinos para um momento de partilha. O Santuário da Padroeira de Minas Gerais serviu um café da manhã para as pessoas amparadas pela Pastoral de Rua. 

 

COM INFORMAÇÕES DA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE.

Notícias Relacionadas

16 out 20
22 set 15
21 out 13
02 abr 19

Parceiros