×

Capela do Senhor Bom Jesus

terça-feira, 14 de maio de 13 às 10:39 | Atualizado às 10:47
Capela do Senhor Bom Jesus

Capela do Senhor Bom Jesus

Bairro Bom Jesus

 

O povo do bairro Bom Jesus de Itapecerica  sempre almejou ter ao menos uma capela dedicada ao Senhor Bom Jesus, mas nunca conseguia levar avante este ideal. Em dezembro de 1976, Dom Cristiano Pena, então Bispo Diocesano, nomeou o recém-ordenado Padre Gil Antônio Moreira como Vigário-Cooperador da Paróquia de São Bento, encarregando-o, sobretudo da pastoral urbana e da assistência espiritual à juventude. Pe.Gil, entre outros trabalhos, sugeriu ao Pároco Padre Carlos Pinto da Fonseca, dar prioridade pastoral ao bairro Bom Jesus, pois se tratava da maior concentração de famílias carentes da cidade. Sua idéia teve pronto acolhimento e incentivo por parte de Pe.Carlos.

 

Caminhando com a comunidade e celebrando as Missas no galpão da Escola Cônego Cesário, Pe. Gil propôs a construção não só de uma capela, mas de uma igreja de dimensões maiores e de estilo moderno. Era necessário dotar a cidade de uma igreja mais condizente com as reformas do Concílio Vaticano II, além das belas igrejas que já possuía. O povo do bairro se entusiasmou com a idéia. Pe. Gil, da mesma forma cheio de entusiasmo, uniu-se à vontade do povo, colocou-se com denodo à frente deste trabalho. Iniciaram fazendo projetos, estudando as possibilidades e depois de se reunirem várias vezes, decidiram, lá pelos meses de setembro ou outubro de 1977, dar início ao movimento para a edificação do templo.

 

Logo, Pe.Gil tratou de formar a Comissão de Construção que assim ficou constituída por eleição do povo: Presidente: Pe. Gil Antônio Moreira, Tesoureiro: Sr. Francisco Oliveira Neto  (Lico Elias), membros: Teodoro Forcela; Geraldo Messias ; Geraldo Vanderley; Francisco Gomes de Carvalho , Antonio José Carlos de Oliveira; João José dos Santos; Gomes Carvalho de Morais. Além destes, uma série de homens e mulheres, adultos e jovens, compuseram um grande grupo de ajuda que estava sempre pronto para tudo, atendendo imediata e prazerosamente os pedidos e orientações de Pe.Gil.

 

Em 13 de Janeiro de 1980, fez-se a bênção da pedra-fundamental integrada na Missa que Pe. Gil celebrou no terreno. Foram colocados na caixa os nomes de todos os membros da Comissão,  um documento de Puebla, uma  fotografia atualizada da cidade, o projeto e algumas moedas da época.

 


Tudo ficou praticamente terminado e pronto para o uso em setembro de 1980, faltando apenas alguns acabamentos e o término da torre. A construção, quase por milagre, durou apenas 9 meses, do final de 1979 a setembro de 1980, coisa que parecia incompatível pelo preço da obra e a precariedade dos recursos da maioria das famílias do bairro.

 

Naquele setembro 1980, com a devida autorização do novo Bispo Diocesano, Dom José Costa Campos, foi entronizado para sempre, no corpo da igreja,  o Santíssimo Sacramento, ficando resguardado num lindo Sacrário doado por uma pessoa piedosa da cidade. Todos os objetos litúrgicos, bem como as imagens, a cruz e os móveis do altar e da sacristia foram doados por féis devotos de Itapecerica. Para a compra das cadeiras, foi feita uma campanha para que cada pessoa doasse uma.

 


Depois de colher a opinião favorável de Pe.Carlos, em setembro de 1980, Pe. Gil fundou o Jubileu do Senhor Bom Jesus de Itapecerica. Pe. Gil mesmo escreveu a oração ao Senhor Bom Jesus que foi devidamente aprovada por Dom José Costa Campos. Esta oração é rezada desde aquela época, em todas as celebrações, de modo especial durante os 14 dias do Jubileu.


        

Parece que a história do Bom Jesus repete, em certos pontos, a da Matriz de São Bento, pois em 1980, quando se celebrou a 1ª Missa no interior da Igreja, faltava a conclusão da torre, como acontecera quando Monsenhor José dos Santos Cerqueira benzeu a Matriz em 1904, que as torres não estavam concluídas.


       

Observa-se que, com a construção da Igreja, chegou e se acelerou o progresso para o bairro antes quase esquecido, pois à época não possuía nenhuma rua calçada, praticamente não havia rede de esgoto e a iluminação era precária. Do lado do atual Parque das Exposições, quase não havia casas, sem nenhum sinal de urbanismo. Hoje o bairro bom Jesus é bem outro, por certo, graças ao Senhor Bom Jesus!
       

 

Em 2004, quando a Paróquia comemorava os 100 anos de bênção da Matriz  a Igreja do Senhor Bom Jesus comemorava os 25 anos do Jubileu. Grandes  celebrações aconteceram naquele ano de Bodas de Prata.
        

 

Atualmente o Pároco Padre Pedro Gondim Ferreira  vem animando o povo daquele bairro para que não se esmoreça e celebre cada vez  com mais fervor os 14 dias do Jubileu. A comunidade, assim impulsionada, caminha a passos largos e vem mantendo a boa conservação da igreja e seus pertences com as arrecadações que consegue nos dias do Jubileu. A devoção vai crescendo e todo o povo de Itapecerica, unindo-se àquela comunidade, vem  participando com muita fé, louvando o Senhor Bom Jesus, resultando numa verdadeira integração do bairro à vida de toda a Paróquia.
       

 

Vale perceber que uma Igreja onde está presente e é devidamente respeitado Jesus Sacramentado cresce no espírito comunitário e se torna melhor e mais forte diante de tantas dificuldades. O bairro Bom Jesus é um grande e vivo exemplo desta experiência da presença viva de Jesus Eucarístico.
        

 

Assim a história se faz e resguarda na memória a fé de um povo que na simplicidade reconhece os valores  que aquele templo veio trazer para todos.
        

 

Hoje, a Paróquia São Bento conta com a comunidade fervorosa do Bom Jesus no trabalho de evangelização.

Notícias Relacionadas

01 ago 14
27 jun 13
11 jun 14
05 set 14

Parceiros