×

Capela de São Vicente

quinta-feira, 23 de janeiro de 14 às 14:12 | Atualizado às 13:52
Capela de São Vicente

Capela de São Vicente

Matinha

 

 

 

Em meados de 1932, após uma conversa informal, diante da "Venda" de Sr. Vital, na "Estação do Enoc", onde o Trem fazia parada para embarcar e desembarcar passageiros, uma turma de fazendeiros, moradores da região, decidiram construir uma capela na Comunidade da Matinha. Sr. José Maria dos Santos doou o terreno para se erguer a capela. Sr. Vital de Almeida doou o terreno para o "Patrimônio" do Santo Padroeiro. Sr. Orozino Moreira carreou as pedras em seu carro de boi, para a base da construção. "Sá-Rita" ajudou a juntar as pedras. Em 1939, a Capela de São Vicente já estava erguida no local. No dia 08 de julho do mesmo ano, Pe. José Viegas fundou a primeira conferência vicentina que foi dedicada a Santo Afonso Maria de Ligório. A primeira diretoria da Conferência foi constituída pelos seguintes membros: Sr. Oscar de Araújo, Zacarias Gomes, José Lucas, José Costas, João Gomes, 44 confrades e 34 aspirantes. As reuniões aconteciam às 16h de cada domingo - Na época não havia energia elétrica no local.
Entre 1944 a 1945, Sr. Enoc, proprietário de uma olaria(fábrica de tijolos), juntamente com Sr. Orozino Moreira construiram o Cemitério Local. As pedras da base foram transportadas com carros de bois e o muro foi erguido com tijolos crus (Adobes). Naquela época, o corpo de uma jovem foi encontrado sem vida e, por falta de um cemitério, ela foi sepultada atrás da Capela. Dizem que ela se suicidou por vergonha de ter ficado grávida antes do casamento. Seu corpo foi envolto com um lençol e transportado num carro de boi que cantava alto, enquanto todos choravam...
Pe. José Viegas tornou-se Prefeito na Cidade de Pará de Minas. Então, Sr. Enoc providenciou mais facilmente os papéis para regularizar o cemitério. Em 1942, Sr. Vital de Almeida presenteou a Comunidade com uma imagem de São Vicente de Paulo que tinha cerca de um metro de altura. A imagem ainda se encontra na Comunidade. Ela chegou à Comunidade vinda de Trem.
A Capela, inicialmente ficou sob os cuidados da Paróquia Nossa Senhora da Piedade. Em 1969 passou a pertencer à Paróquia de São Francisco. Frei Leopoldo, juntamente, com os Senhores: Moacir Diniz,Sebastião de Paula,Lúcio Silveira, Iraci Pereira dos Santos fizeram um estudo e decidiram demolir a antiga Capela para construir outra maior. A planta da nova capela foi aprovada por Dom Cristiano, Bispo de Divinópolis. Com a ajuda de todos, principalmente dos Vicentinos, a nova Capela de São Vicente começou a ser reerguida em 1969. Em 1974 a Capela já estava pronta, inclusive, com energia elétrica, que naquele momento, já era realidade no local.
Em março de 2013 a Capela de São Vicente começou a passar por uma nova reforma e ampliação. Primeiro foi construído um galpão, atrás da Capela. As missas e demais atividades da Comunidade passaram a ser nesse local. A Capela está passando por uma completa reforma(telhado,piso, portas, janelas, parte elétrica, pátio. Com a retirada da barraquinha que ficava ao lado da Igreja essa ganhou mais visibilidade. Com incentivo de Pe. Geraldo Gabriel - Pároco da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora,  uma nova Conferência Vicentina foi fundada em 2014. Infelizmente, a Comunidade, que nasceu sob forte devoção a São Vicente, ficou muito tempo sem conferências...
Atualmente(2014), a Comunidade está mais viva do que nunca! As missas são lotadas e a Festa do Padroeiro é muito bonita. Que São Vicente de Paulo continue abençoando essa Comunidade tão querida!
(Informações baseadas nos livros de atas da comunidade. Estudo feito por Ricardo Garcia)

Parceiros