×

Capela de Nossa Senhora de Fátima

sexta-feira, 08 de agosto de 14 às 16:18 | Atualizado às
Capela de Nossa Senhora de Fátima

Capela de Nossa Senhora do Rosário

Bairro de Fátima

 

 

Sabe-se que em 1956, Padre Gabriel Hugo da Costa Bittencourt, em Pará de Minas, como Vigário, tomou conhecimento de que a Igreja Nossa Senhora do Rosário, construída na atual Praça de Melo Viana, na década de 40, havia sido demolida. Mas os fiéis não se conformaram e continuaram cultuando-lhe a fé e rendendo-lhe louvores num altar, que para Ela ergueram, no local da antiga Igreja. Comovido, Padre Hugo prometeu que, assim que pudesse, construiria uma outra Igreja sob o patrocínio de Nossa Senhora do Rosário e achou por bem edificá-la no Bairro Nossa Senhora de Fátima, pois a Comunidade crescia em número, na  fé e na devoção à Virgem Santíssima e não tinha, ainda, seu espaço para celebrações.

Nossa Senhora é conhecida com outros títulos, que se prendem a épocas, de acordo com os acontecimentos em que Ela intervém em favor das pessoas, ou lhes aparece, fazendo pedidos: um deles, rezar o Rosário; ou por ser venerada em face de um fato em sua própria vida.
A devoção a Nossa Senhora do Rosário tem sua origem muito antiga, no início do Séc. XIII, quando São Domingos de Gusmão, inspirado por Ela, fez do Rosário uma poderosa arma para combater a heresia que, de forma alarmante, crescia na França. A devoção a Nossa Senhora de Fátima iniciou-se no período compreendido entre o dia 13 de maio de 1917, quando Ela apareceu, em Fátima, Portugal, para três crianças: Lúcia e seus dois primos, Francisco e Jacinta e, em sua última aparição a elas, em 13 de outubro do mesmo ano, Ela se identificou como a Senhora do Rosário, e convidou a todos a mudarem de vida e a rezarem o terço todos os dias.
Pe. Hugo, para confirmar seu propósito de construir a Igreja, começou a celebrar a missa bem no início do ano de 1970, aos domingos, sempre às 16 horas, no pátio da Escola Estadual Clóvis Salgado, situada na Rua Pouso Alegre, s/n, no Bairro Nossa Senhora de Fátima. A Sra. Maria Vilaça de Almeida percebendo o desconforto das pessoas e a necessidade real de existência da Igreja nesse bairro, gentilmente, doou o terreno localizado na mesma Rua Pouso Alegre. Começou-se então, a maratona de atividades a fim de angariar recursos para a construção: barraquinhas, leilões, carnês de contribuição, doações espontâneas, a respeito dessas, não serão apresentados nomes, para que não haja riscos de esquecimento de mencionar alguns deles. Tão logo a laje foi  fundida  o piso grosso feito, Pe. Hugo passou a celebrar missa no local, o da Rua Pouso Alegre.
Depois de muito trabalho e boa vontade dos fiéis, a Igreja ficou pronta e, em setembro de 1981, o Exmo e Rev.mo Dom Geraldo Maria de Morais Penido e abençoou e dedicou a Igreja a Nossa Senhora do Rosário.
Alguma tempo depois, a Comunidade foi presenteada pela então Prefeito José Porifirio de Oliveira, com uma imagem de Nossa Senhora de Fátima, que é mito querida e venerada, e também por trazer o nome do bairro. Nessa Comunidade sempre se prestava homenagens a Nossa Senhora, considerada em seus diversos títulos. Para auxiliar os devotos de Nossa Senhora de Fátima, Pe. Paulo Pereira, atual pároco da Paróquia Nossa Senhora da Piedade, em Pará de Minas, enviou o ofício, datado de 13 de maio de 1006, ao Ex.mo  e Rev.mo Dom José Belvino do Nascimento, solicitando que se dignasse a fazer a oficialização da mudança do patrocínio da Igreja de Nossa Senhora do Rosário para Nossa Senhora de Fátima, isto depois de interpretar os sentimentos dos fiéis, mediante consulta ao Conselho Pastoral da Comunidade, aos presentes na Celebração Eucarística do daí 05 de maio desse ano e de ouvir também as opiniões de Pe. Adriano José de Oliveira e Pe. Everaldo Quirino Ferreira, seus vigário paroquiais. Acolhendo o pedido de Pe. Paulo Pereira, o Ex.mo e Rev.mo Dom José Belvino do Nascimento,mandou que fosse lavrado o Decreto nº 94 , sendo assinado por ele, em 20 de maio de 2006, e registrado no Livro de Decretos e Provisões sob o nº. 14.947, Livro IV, folhas 113 e 114; e aos 03 de junho de 2006, em solene Celebração Eucarística, oficializou-se a mudança de título da padroeira da Comunidade para Nossa Senhora de Fátima, tornando-a pública e perene.

Notícias Relacionadas

15 jul 13
17 out 16
05 set 14
14 mai 13

Parceiros