×

Capela de Nosso Senhor dos Passos

sexta-feira, 08 de agosto de 14 às 16:17 | Atualizado às
Capela de Nosso Senhor dos Passos

Capela de Nosso Senhor dos Passos

Bairro Nossa Senhora das Graças

 

 

A existência da Capela provém do fato de a imagem de Nosso Senhor dos Passos ter sido levada para uma residência nesta cidade de Pará de Minas, para que ficasse bem cuidada e ser venerada, quando houve a demolição da antiga Matriz de Nossa Senhora da Piedade.
Padre Gabriel Hugo da Costa Bittencourt se preocupou em que se construísse a Capela par a imagem, que sempre foi de muita devoção dos Pará-minenses; por isso pediu a um piedoso devoto de Nosso Senhor dos Passos, o Sr. Raimundo José Medina, que o auxiliasse nesse empreendimento. O Sr. Raimundo já estava administrando uma obra também idealizada por Padre Hugo: a construção de uma creche, no terreno onde, antes, era 1º. cemitério da cidade, na Praça Galba Veloso. Ele fora nomeado Presidente da construção: Dr. João Bosco Grassi Ferreira, odontologista, para Tesoureiro: Padre Hugo, para Diretor e as Damas de Caridade ficaram encarregadas de conseguir recursos financeiros para a construção. A edificação de creche se iniciou em outubro de 1968 e, no dia 05 de fevereiro de 170, houve a paralisação da obra, para se começar a construção da Capela. No período de fevereiro de 1970 a setembro do mesmo ano, Sr. Raimundo esteve, com o auxilio do engenheiro civil Dr. Flavio Lúcio Mendonça Villaça e de outras pessoas, edificando-a, nos fundos da Creche Lar Santa Terezinha, nome dado por Padre Hugo.
Uma das filhas do Sr. Raimundo José Medina ressaltou o trabalho difícil que seu pai teve, pois percorreu toda a cidade para conseguir ajuda; fez campanhas para obter recursos a  serem aplicados na construção; pediu, por meio de carnê, ladrinho a pessoas, e trabalhou com pedreiros, cedidos pelo Prefeito José Porfírio de Oliveira, que também muito ajudou com material. Tarefa árdua, mas com o auxílio de Deus e de tantos, cujos nomes estão escritos no livro pelo Sr. Raimundo, que com esse gesto, demonstrou organização e cuidado para que fosse sempre lembradas, na realidade da Capela, essas pessoas. Ele também fez um jardim, ao lado da Capela o qual existe até hoje. A bênção da Capela ocorreu no dia 14 de setembro de 1970, data escolhida pro Padre Hugo. Em procissão, as imagens de nosso Senhor dos Passos e São José foram levadas à Capela por uma multidão. E, às 19 horas, os residentes próximos à Capela, as receberam com muitas palmas, fogos e alegria, na presença dos fiéis, do Senhor Prefeito e dos Vereadores. Padre Hugo agradeceu a todos, e benzeu e celebrou a Santa Missa. Depois pediu que se fizessem a Via-Sacra, por se tratar da Capela doa Via-Sacra de Jesus. As missas eram celebradas às sextas feiras, às vezes por Padre Francisco de Assis Pereira, o Padre Chiquinho. Hoje, há duas Celebrações Eucarísticas por ano, mas na Creche Lar Santa Terezinha, em virtude do pouco espaço existente na Capela: uma, no dia de Santa Isabel, em 04 de julho, e outra, no dia em que se comemora Santa Terezinha, em 1º. de outubro. Em 20 de abril de 1972, fundo-se a Guarda de Honra ao Santíssimo Sacramento, sendo o primeiro a fazê-la, o Sr. Raimundo.
As imagens de Santa Terezinha e Santa Izabel foram conduzidas à Capela; não se registrou, contudo, no livro do Sr. Raimundo, quando houve esse acontecimento; a imagem de Nossa Senhora das Dores, todos a receberam com muita alegria, às 14 horas do dia 18 de abril de 1980, sexta feira.
O Sr. Raimundo, coma ajuda da Sra. Luci, para limpeza e ornamentação, e de outras pessoas zelou pela Capela até o dia 07 de fevereiro de 1984, quando por motivo de saúde, entregou as chaves a Padre Hugo; mas o Padre solicitou à filha do Sr. Raimundo que continuasse o trabalho como encarregada dessa função, a qual exerce com muito amor, cuidando das roupas, das Imagens, porém contando com ajuda de pessoas caridosas, para as quais sempre pede a recompensa de Deus.
A Capela tem como zelador o Sr. Siranides Testi. Está aberta, de segunda a sexta feira, das 6:40 hs, às 20:00 hs; aos sábados e domingos, das 6:40 hs, às 19 hs. Lá os devotos manifestam seu amor a Nossa Senhora, às duas Santas e a Jesus Cristo, o Senhor dos Passos, cuja humildade fê-lo suportar, com imensa dor, a humilhação; mas aceitou a vontade de Deus. Neste existe o exemplo, para todos, de duas forças que o tornaram o maior bem para a humanidade: a sua obediência a Deus e seu amor a todos os povos!

Notícias Relacionadas

13 ago 13
03 jun 13
13 ago 13
13 ago 13

Parceiros