×

Capela de Nossa Senhora da Guia

sexta-feira, 10 de maio de 13 às 14:34 | Atualizado às
Capela de Nossa Senhora da Guia

Capela de Nossa Senhora da Guia

Córrego Fundo

 

A Igreja foi construída por Manuel Francisco dos Santos, Iraci Rezende e Nelson Nogueira de Mendonça. O terreno foi doado por Joaquim Luiz Mendonça. Antes de existir a Igreja, os Cultos e Missas foram celebrados no Grupo Escolar. Existem duas conferências: Nossa Senhora da Guia  e Menino Jesus, são conferências mistas, cada uma, chegou a contar com a presença de 30 confrades. Após a construção da Igreja, participava ali também o pessoal do Barreado Antes de ser construída todos participavam na Capivara (bem mais antiga).


As celebrações religiosas foram iniciadas em Córrego Fundo em 1952. Nelson  Nogueira Mendonça fez o curso de dirigente e celebrava o culto todos os domingos no Grupo Escolar. Foi fundada também a Conferência de Nossa Senhora da Guia que contava com 30 confrades e consorcias.


De dois em dois meses, Padre Carlos Pinto da Fonseca celebrava a Missa na comunidade.


Em 1956, o Bispo diocesano Dom Cristiano, visitou a Comunidade para a celebração do Crisma dos adolescentes, de aproximadamente 13 anos, preparados pelo catequista Nelson Mendonça. Nesta ocasião o Bispo pediu que construíssem a Capela.


O terreno foi doado por Joaquim Luiz de Mendonça. Na obra trabalharam Nelson José Silvério, José Maria, e os serventes que prontificam a ajudar.


Terminados os alicerces a obra ficou paralisada por quatro anos. Com a chegada de Padre Bento Mateus Borges para as celebrações, ele incentivou a continuação das obras da capela.


Quando faltava somente a pintura, a prefeitura mais uma vez, prestou sua ajuda com as tintas e os pintores, embora tivesse trocada a administração em 1983. A Comunidade reagiu com leilões para ajudar na construção. Novos dirigentes e catequistas haviam se formado: além de Nelson; João Nogueira, Vicente Pereira, José Nunes, José Felício, Irani das Graças (catequista).


O Clube de Mães estava ativo com: Irani, Maria das Dores, Efigênia, Maria Raimunda. Já se celebrava o Círculo Bíblico muito freqüentado pela comunidade. A madeira para os bancos foram doadas por Nelson Nogueira e Iraci Aparecido. A prefeitura cedeu a oficina e um oficial, sendo que a Comunidade pagou um ajudante.


Com a transferência de Padre Bento em 1987, celebraram na comunidade Padre Paulinho(Paulo Pereira) e padre Edilsom.


A chegada de Padre Pedro Gondim Ferreira contribuiu para determinar a celebração da festa da Padroeira, aproximadamente para todo dia 15 de agosto, também foi criada a Festa do Dízimo.


 

Notícias Relacionadas

27 ago 13
06 ago 14
29 ago 13
13 jun 13

Parceiros