×

Capela de Nossa Senhora Aparecida

terça-feira, 14 de maio de 13 às 10:35 | Atualizado às
Capela de Nossa Senhora Aparecida

Capela de Nossa Senhora Aparecida

Serra dos Lopes

 


Foi fundada primeiro a Conferência de nossa Senhora Aparecida pelo confrade Saturnino Garcia e então na época o Padre Gil Antônio Moreira, hoje Bispo Diocesano de Jundiaí, São Paulo.


A conferência funcionava no Grupo Escolar João Honório, que foi construído no terreno do Sr. Francisco Nunes Corrêa. Depois o Sr. Fico Dença saiu de sua comunidade, o Partidário, trazendo a primeira sementinha para ser plantada em nossa comunidade . Ele vinha montado em seu burro trazendo os folhetos de seu culto em um embornal amarrado de um lado da cela, para vir celebrar a palavra de Deus. A seguir, Belarmino Rodrigues Lopes Neto foi fazer o curso de dirigente, tornado-se assim o primeiro dirigente da comunidade. O Senhor Raimundo de Oliveira doou um gleba de terra  para a Conferência de Nossa Senhora Aparecida . Neste terreno foi erguido um Cruzeiro. Este senhor era uma pessoa muito pobre ele só tinha dois alqueires e doou uma área de mais ou menos 16 litros de terra. ( cada litro de terra correspondia ao espaço para se plantar um litro de feijão ou milho, obedecendo aos espaços normais). O cruzeiro foi erguido, sendo que o senhor Juventino Pedro da Costa doou a madeira, e ainda saiu com uma lista pedindo ajuda para ser feita a base. Para limpar o terreno foi feito um mutirão dos membros da Comunidade. Depois foi construído um quiosque de capim e também um campo de futebol, ocasião em que os jovens se reuniram com enxadões e outras ferramentas, arrancando os tocos e os cupins, para que eles pudessem divertir e trazer movimento para a comunidade. Em mil novecentos e setenta o senhor Sebastião Nunes da Costa doou ua área para ser construída a Capela. Padre Carlos Pinto da Fonseca veio celebrar a primeira missa para benzer as pedras com que seria feita a base da Igreja. A missa foi celebrada no quiosque de capim . Nesta data foi formada uma diretoria para melhor administrar os serviços da comunidade.  Entre os foram escolhidos:
Presidente ; Sebastião Nunes da Costa. Tesoureiro; Manuel Diogo da Costa e Castorino José da Costa. A comunidade insistia para que a Capela fosse construída, mas a diretoria achava que o dinheiro era muito pouco para o custo da obra. Houve um consenso na Diretoria em emprestar o dinheiro que faltasse. Emprestaram oitocentos cruzeiros para deixar a Capela em funcionamento.

Esta Diretoria continuou o mandato durante três anos. Depois o Padre Carlos exigiu uma eleição para nova Diretoria da Capela e foram eleitos: Presidente: Isaías Antônio Corrêa; Secretário: Hélio José da Costa; Tesoureiro: Joventino Pedro da Costa. Com esta Diretoria a Comunidade caminhava bem, e cada dia crescia mais.


As pedras da Capela foram carreadas nos carros de bois, os tijolos foram feitos na comunidade. Para iluminar a Capela e a Praça foi comprado um motor a óleo diesel com o dinheiro da Igreja.
Esta luz funcionava com o auxílio de um gerador. Quando apresentava problemas, o que era freqüente, quem consertava era o Francisco Nunes Corrêa, às vezes no meio de uma festa, saia ele correndo para conserta-lo.

Notícias Relacionadas

19 ago 13
15 jul 13
08 ago 14
07 mai 13

Parceiros