×

Conteúdo

Seis irmãos: Seis padres

sexta-feira, 16 de agosto de 13 às 17:26

A Diocese de Divinópolis tem se empenhado muito para fazer uma boa comunicação e evangelizar através de diversos meios disponíveis. Grande parte desse trabalho já acontece nas emissoras de rádio, em Pará de Minas, Divinópolis e outras cidades. O Portal Diocesano foi criado recentemente. Aos poucos, ele vai ganhando corpo e o número de acessos a ele aumenta cada vez mais. Notícias, informações, curiosidades e registros diversos, ajudam a preservar a memória da Diocese.

 

 

Recentemente (15/08/13), a reportagem da Diocese visitou a Cidade de Camacho. O Município que faz divisa com Itapecerica e Oliveira conta com, aproximadamente, com 3.500 habitantes. A Paróquia Nossa Senhora das Dores, criada em 1936, possui 15 comunidades. Pe. Breno Antônio dos Santos, um dos padres responsáveis pela Paróquia, recebeu nossa reportagem e, carinhosamente, nos acolheu nesse trabalho. Padre Pedro Gondim, Pe. Anderson e Pe. Breno  moram em Itapecerica, na Paróquia de São Bento. Para atender Camacho fazem uma escala. O trabalho é grande e desafiador. As duas Paróquias somam 43 comunidades, com missas regulares, além dos outros atendimentos.

 

 

Em Camacho encontramos uma curiosidade sobre a vida de Pe. Alberto Guimarães, um sacerdote que, por mais de 40 anos, trabalhou na cidade. Pendurada na parede da sacristia há um quadro com a foto de seis sacerdotes. Todos são irmãos:  Pe. José Evangelista Marques Guimarães, Pe. Alberto Marques Guimarães, Pe. Pedro Marques Guimarães, Pe. Benjamim Marques Guimarães, Cônego João Marques Guimarães, Pe. Efraim Marques Guimarães. No texto de jornal – matéria redigida por Nelson Brandão, em 1985, consta o seguinte:

 

 

Seis irmãos: Seis padres

 

 

O casal Antônio Evangelista Marques Guimarães e Eliza Carolina de Jesus Guimarães da Vilazinha de Morro Vermelho em Minas Gerais conseguiu ver seis, dos seus dez filhos ordenarem-se padres. Com uma população de 425 pessoas capaz de ser alojada num só edifício, o Vilarejo de Morro Vermelho, em Minas, oferece um edificante exemplo de fé cristã. O casal Antônio Evangelista Marques Guimarães e Eliza Carolina de Jesus, de cuja união nasceu dez filhos (sete homens e três mulheres), assistiu a ordenação religiosa de seis de seus varões, cinco vivos, atualmente. O sétimo não chegou a se tornar padre. Morreu ainda menino. Em fase da eloqüente demonstração de fé religiosa dada pelo casal de Morro Vermelho, que soube incutir no espírito de seus filhos o caminho a Deus, Sua Santidade  Pio XI, agraciou o Sr. Antônio Evangelista com a alta insígnia de Comendador da Igreja Apostólica Romana. O respectivo diploma, de 14 de novembro de 1932, está assinado pelo então Secretário de Estado do Vaticano o Cardeal Pacelli, atual Papa Pio XII.

 

 

Pe. Alberto nasceu no dia 06 de setembro de 1901, em Morro Vermelho, Município de Caeté, MG. Foi nomeado “Delegado Paroquial”, para a Paróquia Nossa Senhora das Dores, de Camacho, por Dom Cabral, em 11 de maio de 1935. Nessa função tomou posse no dia 18 de junho do mesmo ano. Faleceu no dia 08 de setembro de 1979. Durante 44 anos trabalhou em Camacho.

 

 

Camacho é uma cidade acolhedora e seu povo é fortemente marcado pela fé. A Festa da Padroeira (15 de setembro) é muito animada. Nessa época, a Cidade recebe visitantes de diversos lugares. Mas, cada comunidade tem também o seu padroeiro e suas festas. Nossa reportagem traz para você apenas um pouco da história dessa Paróquia tão antiga e carregada de valores!

Fotos

Audio

Notícias Relacionadas

28 mai 20
17 ago 15
18 nov 16
16 nov 15

Parceiros