×

Conteúdo

Sabemos orar?! - Texto para reflexão

quinta-feira, 05 de janeiro de 17 às 07:00

Somos fruto do amor de Deus. E por ser fruto e resultado do querer de Deus, somos dotados de uma capacidade especial que nenhum outro dos animais possui: a capacidade de transcender-se, de falar com o Criador.

 

A oração é um dos momentos especiais que temos para encontrarmos com o Senhor. Nela, o coração de Deus e o coração do homem se encontram. Ao orar, entregamos para Aquele que conhece o nosso interior tudo o que passamos, sentimos e experienciamos. Nesse sentido, é correto afirmar que a nossa vida deve e precisa ser uma constante oração, um constante diálogo com o Deus.

 

A oração, segundo o Youcat, “é porta para a fé. Quem ora deixa de viver de si, para si e a partir de sua própria força”. Uma pessoa que ora sabe que há um Deus com quem pode falar, que há um Deus que o ama incondicionalmente e que vale a pena entregar-se, mais e mais, e depositar sob seu olhar tudo o que tem e é, sem nada esconder. 

 

Segundo Santo Agostinho, “o nosso coração permanecerá inquieto, enquanto não repousar em Deus”. Nós oramos porque Deus depositou em nós um desejo infinito de transcendência, uma vez que não fomos criados para este mundo, mas exclusivamente para Ele. Sim, Deus nos criou para Si. Precisamos orar, precisamos fazer de nossa vida uma oração. Precisamos orar com o mais íntimo de nós.

 

Em algumas de minhas direções espirituais, aqui, no seminário, meu diretor, muitas vezes, me advertia sobre as ocasiões que fazemos um monólogo com o Senhor. Somente nós falamos e esquecemos de ouvir o que Ele tem a falar aos nossos corações. Nossa oração não pode ser somente um falatório, mas um dizer e um ouvir de ambos os lados. É necessário que coloquemos, sim, no coração de Deus o que passamos, porém não devemos parar nisso. É necessário que também exercitemos a escuta, esta que, às vezes, dói, machuca, traz palavras de correção, mas também de conforto e esperança.

 

Queria deixar um pedido ou, se preferir, um conselho de alguém que, também como você, deseja ser mais de Deus, estar sempre com Ele. Querido irmão (ã), onde você estiver, seja onde for, faça deste lugar um espaço de oração pessoal. Nas celebrações e momentos comunitários de orações não se disperse e deixe o momento especial da graça de Deus passar sem que você absorva e faça um encontro pessoal com Ele. Não deixe que a Santa Missa seja como uma obrigação dominical, mas um momento imprescindível de escuta, de entrega, de renovação, de encontro.

 

Que nossas orações sejam simples, autênticas e agradáveis ao Senhor.

 

Deus abençoe você!

 

 

Luís Fernando Cruz

Fotos

Notícias Relacionadas

17 jun 20
15 ago 15
24 jul 13
08 mai 19

Parceiros