×

Conteúdo

Preciso me qualificar para servir bem à Igreja

sexta-feira, 12 de abril de 13 às 16:26
Pe. Carlos Henrique

A frase que intitula essa notícia é de um dos padres mais jovens de nossa Diocese. Trata-se de Pe. Carlos Henrique Alves de Rezende, que trabalha na Paróquia Sr. Bom Jesus, em Divinópolis. Pe. Carlos tem apenas 32 anos, é natural de Itaúna e vai completar 06 anos de sacerdócio no dia 18 de maio. Desde o início de sua vida sacerdotal alimentava o desejo de aprofundar mais sobre o  tema da liturgia. Esse desejo aumentou quando assumiu as funções de cerimonial.

 


Começou seu mestrado como aluno ouvinte na Faje (Faculdade dos Jesuítas), depois tornou-se aluno regular. Desde então, tem enfrentado uma verdadeira maratona para estudar. Acumula as funções de aluno e de responsável pela paróquia. Viaja para Belo Horizonte cerca de três vezes por semana e ainda atende ao povo. Ainda assim, acha que vale à pena o esforço para buscar uma melhor formação. O tema “liturgia” sempre o encantou. Orientado pelo Professor Francisco Taborda estuda as contribuições do Concílio Vaticano II, sobre o assunto. Mais precisamente, pesquisa o Conceito Teológico de Liturgia na Sacrosanctum Concilium (Constituição sobre Liturgia, promulgada pelo Concílio Vaticano II). Para Pe. Carlos, o Concílio nos ajuda a compreender a simplicidade e sobriedade dos ritos sem complicar as coisas. Afirma ainda que, corremos o risco de inventar modas e complicar demais o que é simples. Lamenta que, muitas vezes, a liturgia é barulhenta e não se cria espaços de silêncio para a contemplação do mistério. Pe. Carlos Henrique já começou a redigir sua dissertação de mestrado e deverá concluir seu curso no início do próximo ano. Parabéns Pe. Carlos. Nossa Diocese será muito beneficiada com todo seu esforço!

Notícias Relacionadas

10 abr 19
21 jan 20
16 jan 15
14 abr 17

Parceiros