×

Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, 175 anos de presença em Carmo do Cajuru

terça-feira, 17 de março de 15 às 15:27

Para Comemorar os 175 anos da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, a Secretaria da Educação e Cultura, juntamente com a Diretoria de Cultura da Prefeitura Municipal de Carmo do Cajuru realizam a abertura da Exposição “Paróquia Nossa Senhora do Carmo, 175 anos de presença em Carmo do Cajuru.”



O objetivo desta Exposição é de fomentar o interesse dos cidadãos cajuruenses e visitantes pela preservação da história ao longo dos 175 anos da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, fazendo memória de tantas pessoas que trabalharam pela edificação religiosa no município da Carmo do Cajuru.



“A Paróquia de Nossa Senhora do Carmo do Cajuru foi criada pela Lei Provincial nº 168, de 15 de março de 1840. Essa mesma Lei extinguiu a Freguesia do Espírito Santo do Itapecerica e o seu Curato passou a integrar a nossa Freguesia, transferindo-se de lá para cá o Pe. Felício Flávio dos Santos (Col. Leis Provinciais Mineiras – APM). Foi ele quem rubricou os nossos primeiros livros eclesiásticos...


... A partir da criação da nossa Freguesia, em 1840, Carmo do Cajuru se tornou muito importante, pois se transformou numa pequena metrópole, tornando-se a sede da Freguesia do Espírito Santo do Itapecerica. E, embora tenha voltado à condição de Curato no ano seguinte, o seu “status” permaneceu. Já éramos Distrito de Paz desde 1829, foi construído um novo cemitério, em 1854, e foi criada a nossa Escola Pública, em 1857. E Cajuru crescia, não se dando por vencida! Tornou-se uma pequena metrópole novamente, sendo a sede da Freguesia de São Gonçalo do Pará em 1864, nosso Arraial continuava a se desenvolver. Todavia, por diversos fatores, sendo o principal o de sua localização geográfica, acabou ficando para trás. E, daquela época de tanto otimismo e florescimento, só nos resta o velho cemitério de pedras negras do morro do Bonfim. O termo “Freguesia” era muito importante na época, pois trazia uma certa independência. Etimologicamente, significa o lugar onde o “freguês” frequentava, era o Arraial. Era onde o “filius Ecclesiae” (filho da Igreja) assistia.”


(Fonte: DIOMAR, Oswaldo. "História de Carmo do Cajuru (1747 a 2000). 2ª Edição. 2000)

 

Durante estes 175 anos, 17 foram os párocos da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, sendo eles:

1º Pároco: Pe. Jose Fernandes – (1840)
2º Pároco: Pe. Felício Flávio dos Santos – (1840 a 1841)
3º Pároco: Pe Francisco Calixto da Fonseca (1864 a 1868)
4º Pároco: Pe. Guilherme Nunes de Oliveira - (1875 a 1889)
5º Pároco: Pe José Alexandre de Mendonça – (1889 a 1936)
6º Pároco: Pe Israel Miranda Diniz – (1936 a 1937)
7º Pároco: Pe. Augusto Cerdeira: (1937 a 1943)
8º Pároco: Pe. Raul Silva – (1943 a 1949)
9º Pároco: Pe. João Parreiras Villaça – (1949 a 1982)
10º Pároco: Pe. Antônio Ordones Lemos – (1983 e início de 1984)
11º Pároco: Pe. Altamiro de Faria – (1984 a 1988)
12º Pároco: Pe. Amarildo José de Melo – (1988 a 1990)
13º Pároco: Pe. Moacir Cândido Rodrigues – (1991 a 1993)
14º Pároco: Pe. José Raimundo Batista Bechelaine – (1993 a 2003)
15º Pároco: Pe Francisco Cota de Oliveira – (2003 a 2010)
16º Pároco: Pe. Edilson Antônio Manoel – (2010 a início de 2015)
17º Pároco: Pe. Ailson de Oliveira Cecotti – (início 08/03/2015...)



A Abertura da Exposição aconteceu no último dia 13/03, sexta-feira, às 14h, na Casa de Cultura com a participação de convidados, dentre eles a Secretária Municipal de Educação e Cultura, Sra. Rosângela Portes, da Sra. Maria Júlia de Oliveira Rabelo, representando o Sr. Prefeito Municipal, a Sra. Adriany Cristina da Silva, Diretora Interina da Cultura, do Professor e Historiador, Oswaldo Diomar, dos diretores das Escolas Estaduais e Municipais, representantes da Paróquia N. Sra. do Carmo e dos Conselhos Municipais da Cultura  e do Patrimônio, bem como pessoas ligadas à Cultura do Município.



Os interessados poderão visitar a exposição no horário de 7h às 11h e de 12h às 17h, de segunda a sexta-feira, na Casa de Cultura de Carmo do Cajuru, situada à Rua Gonçalves Chaves, 201, centro. Outros horários poderão ser agendados pelo telefone: (37) 3244-1540.

 

Veja como foi a abertura da Exposição, no último dia 13/03/2015.

 

 

Cleiton de Souza Vilela
Pela Diretoria da Cultura de Carmo do Cajuru

Notícias Relacionadas

22 mar 18
07 out 15
31 jul 19
24 set 18

Parceiros