×

Conteúdo

Padre Vitor Coelho de Almeida a caminho da canonização

quinta-feira, 30 de outubro de 14 às 00:02

Foi encerrada, nesta segunda-feira (27), a fase arquidiocesana do processo de beatificação do Servo de Deus padre Vitor Coelho de Almeida. O Missionário Redentorista dedicou sua vida à evangelização dos romeiros e ouvintes da Rádio Aparecida, difundindo a devoção mariana em todo o Brasil. A sessão de encerramento da fase arquidiocesana do processo de beatificação realizou-se no Convento Redentorista, do Santuário de Aparecida, e contou com a presença do Arcebispo de Aparecida, Cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis, do Vice-postulador da Causa, Dom Darci José Nicioli, do Juiz delegado, Padre Roger Mateus dos Santos, do Promotor de justiça, Padre Joaquim Lopes da Silva, do Notário Atuário, Padre Paulo Tadeu, do perito teólogo, Padre Luiz Alves de Lima e o perito revisor, Prof. Lino Rampazzo.

 

Na ocasião, foram realizadas as formalidades jurídicas que encerram o processo e preparam toda a documentação para ser enviada à Congregação das Causas dos Santos, no Vaticano. O Reitor do Santuário, Padre Domingos Sávio, diversos Missionários Redentoristas, religiosos e religiosas, também acompanharam a sessão de encerramento na capela do Convento Redentorista.

 

De acordo com Dom Darci José, a investigação supletiva sobre a vida, as virtudes e fama de santidade do Servo Deus, analisou os textos transcritos dos programas radiofônicos feitos por Padre Vitor Coelho de Almeida na Rádio Aparecida. O conteúdo foi analisado por dois peritos, Padre Marcial Maçaneiro, SCJ e Padre Luiz Alves de Lima, SDB, e ainda traduzido para o italiano. O material será inserido no processo, que seguirá para a Congregação das Causas dos Santos.

 

 

Virtude e fama de santidade

Com experiência em processos de beatificação, a Irmã Pier Paula de Farias, do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, fez a coordenação geral dos trabalhos da execução prática da Causa. A religiosa fez a transcrição dos textos e preparou o material para ser analisado pelos peritos teólogos. “Durante este trabalho eu me recordei que, na infância, ouvia Padre Vitor pelas ondas da Rádio Aparecida. Considero o Missionário Redentorista como um grande catequista, mestre na fé”, contou.

A tradução dos textos do português para o italiano foi realizada pelo Professor Lino Rampazzo. Considerando um trabalho minucioso e paciente, Rampazzo ressaltou que o conteúdo tem que ser fiel à tradução. “Fazendo a revisão da tradução eu descobri um padre Vitor cuja profundidade cultural, conhecimento de latim, grego, hebraico, filosofia e história eram grandiosos, principalmente seu conhecimento das Sagradas Escrituras. Fiquei encantado com a preparação que ele tinha”, ressaltou.

A afirmação é reforçada também pelo perito teólogo Padre Luiz Alves de Lima, que trabalhou sobre os pronunciamentos e escritos em preparação aos programas de rádio. “Emerge a figura de um homem primeiramente missionário de Jesus. Sua grande virtude, como bom redentorista, foi de traduzir a mensagem de Jesus em uma linguagem muito popular. Por outro lado, encontramos um grande estudioso das Sagradas Escrituras”, completou. (SP-A12)

Notícias Relacionadas

22 jul 16
12 abr 15
09 ago 18
06 abr 17

Parceiros