×

Conteúdo

Diocese de Divinópolis participa de Seminário Acordo Brasil-Santa Sé

quinta-feira, 31 de agosto de 17 às 10:05

Bispos, padres, religiosos e leigos de todo o Brasil participaram, na Arquidiocese de Belo Horizonte – Auditório do Museu da PUC Minas, do Seminário Acordo Brasil-Santa Sé, que começou na manhã do dia 29 de agosto. O encontro, organizado pelo Regional Leste 2 (Minas Gerais e Espírito Santo) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, reuniu um grande número de pessoas interessadas em refletir sobre as questões tratadas no acordo, firmado em 2008. A Diocese de Divinópolis se fez presente através do Tribunal Eclesiástico, representado pelo Padre Vicente Ferreira Lima, Frei André Santos e Dra.Taís, e através do Economato Diocesano, representado pelo Padre Carlos Henrique e Norton Monteiro. Quem também marcou presença no seminário, na terça-feira de manhã, foi o Dom José Carlos.

 

Durante a abertura do evento, o arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo destacou que para a Arquidiocese de Belo Horizonte é uma alegria receber um evento tão grande e importante, que apresenta conhecimentos fundamentais que podem ajudar a sociedade a encontrar rumos e novas respostas e também a caminhar na justiça e na paz. “O mais importante é que todos possam conhecer o acordo, para que possamos ter um adequado relacionamento jurídico, social e político com o Estado e para que a Igreja possa continuar o seu importante serviço no mundo da educação, do cuidado com os mais pobres, da arte, da cultura, servindo sempre mais“.

 

Também integraram a mesa de abertura do evento o núncio apostólico no Brasil, dom Giovanni d’Aniello; o cardeal dom Raymundo Damasceno Assis, presidente da Comissão Episcopal para Implementação do Acordo Brasil Santa-Sé; dom Paulo Mendes Peixoto, arcebispo metropolitano de Uberaba e presidente do Regional Leste II da CNBB; dom Joaquim Mol, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e reitor da PUC Minas e padre Roberto Marcelino, secretário executivo do Regional Leste II da CNBB.

 

Dom Raymundo Damasceno afirmou que o Acordo Brasil-Santa Sé confere legitimidade e legalidade: “Antes já existiam uma série de práticas, mas precisávamos de um marco jurídico. Hoje estamos trabalhando para tornar este acordo efetivo mediante o conhecimento, realizando diversos seminários em parceria com universidades e com os regionais da CNBB. Estar na PUC Minas, trazendo este tema, é de fundamental importância, pois estamos na maior universidade católica do mundo“.

 

O núncio apostólico, dom Giovanni, também destacou a importância de tornar o acordo conhecido nas realidades políticas de cada região do Brasil e sugeriu que sejam feitos encontros com prefeitos e vereadores para que seja debatido o tema. Dom Paulo, presidente do Regional Leste II da CNBB, agradeceu a presença de todos e ressaltou que a realização do Seminário foi uma iniciativa definida durante Assembleia do Regional Leste II da CNBB, sendo o tema de grande interesse e relevância para toda a Igreja.

 

O primeiro painel do dia foi conduzido por dom Geraldo Lyrio Rocha, ex-presidente da CNBB, com o tema “Memórias: CNBB e o Acordo Brasil-Santa Sé”. Participaram como debatedores o cardeal dom Raymundo Damasceno e o reitor da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (Faje), padre Álvaro Pimentel. Dom Geraldo traçou um histórico do acordo e lembrou que, antes da promulgação, as relações entre a Igreja e o Estado no Brasil eram norteadas por um decreto do ano de 1890. O segundo painel foi conduzido por Ives Gandra Martins, jurista, constitucionalista, professor e escritor, que tratou do tema “Direito e Religião no Brasil”. De acordo com Ives Gandra, a Constituição do Brasil é respeitosa com aqueles que acreditam em Deus, mas ainda existem importantes batalhas a serem superadas. Também participaram do debate o arcebispo coadjutor de Montes Claros, dom João Justino, e dom Paulo Mendes.

 

O evento terminou no dia 30, às 17h, com a exposição do núncio apostólico sobre o tema “A personalidade jurídica internacional da Santa Sé”.

 

O evento contou com o apoio da  Arquidiocese de Belo Horizonte, Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (Faje), Instituto Santo Tomás de Aquino (Ista) e a Conferência dos Religiosos do Brasil.

 

Com informações do Regional Leste 2

Notícias Relacionadas

04 fev 19
30 mai 18
10 set 14
19 ago 16

Parceiros