×

Conteúdo

Notícias

Bispo Auxiliar de Belo Horizonte fala para o Clero de Divinópolis

quarta-feira, 18 de setembro de 13 às 16:13

Na manhã de ontem, 17/09/2013, aconteceu mais uma reunião do Clero, da Diocese de Divinópolis. Dom João Justino de Medeiros Silva, Bispo Auxiliar de Belo Horizonte, foi o convidado do dia, para conduzir as reflexões, durante a reunião. A proposta foi discutir a realidade paroquial a partir dos Guia de Estudo de Nº 104, da Conferência Episcopal dos Bispos do Brasil – CNBB.

Dom Justino, foi convidado pelo CONSEP – Conselho Episcopal Pastoral, da CNBB, para compor  a comissão encarregada de preparar   o tema central da  51ª Assembleia dos Bispos que aconteceu em Aparecida – SP,  do dia 10 a 19 de abril de 2013. O tema foi proposto para a Assembleia foi: Comunidade de Comunidades: uma nova Paróquia.  A partir dessa incumbência a equipe recolheu dados dos últimos ensinos da Igreja, da Conferencia Episcopal que aconteceu em Aparecida e muitas experiências em curso sobre a renovação da paróquia.  A partir disso, elaboraram o texto para estudos (Estudos da CNBB 104) com  quatro eixos: Parte Bíblica, parte teológica, desafios e propostas pastorais. O conteúdo do livro nasceu a partir dos estudos da comissão e de diversas reuniões de grupos. Mas desde o início havia a intenção de que na Assembleia o assunto não fosse fechado. Após a apreciação dos bispos o texto foi enviado às dioceses e institutos teológicos para colher observações e criticas. O que hoje é um livro de estudos provavelmente se tornará um documento após a Assembleia dos Bispos de 2014. Durante esse período de estudo do tema foi eleito o novo papa. O Papa  Francisco tem dado muita ênfase à missionariedade da Igreja. Isso  está em perfeita sintonia com o que tem sido proposto. A paróquia deve ser missionária, estar atenta à diversidades de realidades humanas  existentes em seu território e para além dele.


Dom João Justino  é natural de Juiz de Fora. É doutor e mestre em Teologia, pela Universidade Gregoriana de Roma. É perito da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da CNBB. Em dezembro de 2011 ele foi nomeado Bispo Auxiliar de Belo Horizonte. Hoje auxilia Dom Walmor numa das quatro Regiões Episcopais da Capital Mineira. Trabalha na Região Episcopal Nossa Senhora da Piedade que compreende à região centro sul da Capital do Estado mais os Municipios de Nova Lima, Rio Acima, Raposos, Caeté, Sabará, Taquaraçul de Minas e Nova União.  Conforme podemos perceber, a região onde ele atua e grande e desafiadora. Compreende 71 paróquias e 170 padres.

 

 

Refletindo com o Clero de Divinópolis, Dom Justino disse que o mais importante é o serviço que uma paróquia é chamada a prestar.  A questão territorial de uma  paróquia lembra, sobretudo, seu aspecto burocrático.  Desburocratizar a paróquia significa relativizar essa questão territorial privilegiando o serviço. Isso pede de todos os ministros uma nova concepção. O território é uma organização que nos dá a chance de prestar o serviço. Jamais deveria ser absolutizado.

 

Superar uma concepção tradicional da paróquia é um desafio. Mas, precisamos compreender que a paróquia é apenas um instrumento para a evangelização. O padre não é padre para a paróquia, mas para a evangelização. A realidade urbana acabou desterrritorializando o sujeito. Isso deve ser considerado para atender bem às pessoas. Ele citou  o caso de algumas paróquias que acabou colocando a missa ao meio dia, um horário pouco convencional, apenas para atender às necessidades das pessoas. 

 

Ao final de sua conferência ouviu as sugestões do clero e agradeceu ao Padre José Carlos, Administrador Diocesano, pelo convite. O Clero de Divinópolis teve uma reunião muito proveitosa. Por isso, também agradece ao Bispo Dom Justino.

 

Veja também o vídeo com essa entrevista abaixo:

Notícias Relacionadas

19 jul 16
19 out 18
16 out 17
26 fev 15

Parceiros