×

Histórico da Paróquia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição - Pará de Minas

Pertencíamos a Paróquia de São Francisco. Algumas pessoas do Cursilho costumavam rezar um terço nas casas que eram poucas. O nome, do bairro, Providência como é até hoje,seu Pároco, pois há ouço tempo fora criada desmembrada da única Paróquia existente: Paróquia Nossa Senhora da Piedade, Frei Leopoldo e o Vigário Frei Paciano que iniciou um trabalho social, que levava o nome de SALEM (Serviço de Emancipação e Madureza) onde mães aprendiam a costurar, bordar e outros trabalhos manuais sob o comando de Dona Alvaringa do Perpétuo Socorro e Dona Anita que por longos anos ajudava estas mães. Ministros da Eucaristia começaram a ajudar com os cultos dominicais e missa quando o padre podia.

 


Havia muita coisa a construir neste Salem tudo era feito com amor era uma construção com pouca coisa, mas de muita ajuda: O povo e bairro começava a crescer. Já se fazia a entronização dos Sagrados Corações de Jesus e Maria por Dão Ferreira, Dona Marta, João Pereira (o Batata) e um jovem aspirante a sacerdote: Histórias Bonitas se fossem dela falar com detalhes desta força que se iniciou aparecendo às lideranças, Lazaro Margarida de Pádua, doou seu tempo e suas forças para que a Comunidade pudesse fortalecida há caminhar um pouco e fosse construída a Igreja Povo, que começa a construir uma nova história. Formou-se um grupo que desejava caminhar inspirados e dirigentes pelos Franciscanos.

 


Já neste tempo sendo pastor de São Francisco, Frei Estanislau e Frei Márcio que como Pároco desdobrou-se na Comunidade. Ações criadas e realizadas, a esperanças fortalecida, formando mais lideranças ganharam do Sr. José Odorico de Aguiar, uma linda imagem da Imaculada Conceição e ficamos sobre a sua proteção, como nossa Padroeira. Frei Marcio e outros criaram a 1ª Escola da Fé, uma escola que aumentou a fé e empurrou dando forças para sonharmos alto. A mãe providenciou pessoas e enviou par a luta: Criamos com o novo pastor Frei Edvaldo, o Apostolado da Oração, Sagrada Face, Grupos de Jovens, (Fé, Esperança e Nossa Senhora de Fátima), que fez para os jovens que eram tratados como mal encarados e brigões. Queremos apenas lembrar que ao nome de Frei Edvaldo seria para nós o marco histórico que mudaria de vez nossa vida religiosa, familiar, cidadã. Fizemos a 1ª Semana Santa que por vários anos funcionou como a Paróquia, sendo realizada com figurantes, pois não tínhamos imagens. Uma equipe de jovens e orientados por mais pessoas criaram os vários cursos de formação de lideranças e trabalhavam por mais de 15 anos entre eles: retiros de carnaval, Curso de Preparação e Formação, Mini CIC, Pequeno Curso de Iniciação Cristã, pois um curso já existia na Paróquia (CIC), Encontro de Namorados, Grupo de M.F.C. e das Viúvas e um Conselho Comunitário, agora pensando futuramente numa Igreja, a onde seriam celebrados todos os domingos a festa da vida, a festa de Jesus Cristo, a Santa Missa. No incansável trabalho de Frei Edvaldo nascia com alegria e entusiasmo a Comunidade de Santa Edwiges e um Conselho Comunitário, ali também foi estalado convidando a todos de boa vontade. Foi erguida a Igreja, escolheram por votos  o santo padroeiro ganhando em 1º lugar Santa Edwiges e 2º lugar São Judas Tadeu que mais tarde com a Igreja construída no bairro João Paulo II foi colocado como padroeiro. Já fazia 10 anos que sonhávamos com a nossa Igreja queríamos uma Igreja bonita em que fosse colocada e reverenciada nossa mãe Imaculada. O povo já caminhava firme junto com Frei Edvaldo, fazendo barraquinhas debaixo de lona e com chuva, sol qualquer tempo que pudesse dar a nós um pouco de dinheiro. Criamos uma conta e à custa de grande esforço de cada um latas de canjicas e carnes nas cabeças, capina do mato por jovens.

 


Sr. Lázaro e José Felipe montando barracas e consertando telhados cheios de goteiras e neste meio tempo contribuindo com nossas esperanças fez acontecer no grande mistério do amor, pelo Espírito Santo de Deus, tivemos a 1ª ordenação sacerdotal de um de nossos jovens citado no início, seguindo o caminho traçado por Deus, os porquês, não cabe a nos discutirmos, Deus sabe, Deus quis e aqui estamos para falar sobre a Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição, de seus feitos e de sua caminha. Revendo o livro do Tombo, coloco aqui a data de sua fundação 25 de março de 2000, o momento lindo em que nosso Bispo Dom José Belvino do Nascimento instalado a nova paróquia diante de uma assembléia que encheu a Igreja com sorriso de felicidade.

 


O povo cantava e rezava lembrou-nos D. José que não falássemos Paróquia Nossa Senhora da Conceição mas da Imaculada Conceição. è chegado portanto, para nós o momento especial muito importante que enche de alegria o coração desta Comunidade, que vem de uma grande luta, cujo objetivo foi construir uma Igreja, povo de Deus que assumiu de braços abertos, uma caminhada de fé a luz do evangelho.Tantas, quantos que por aqui passaram deram sua contribuição, deixando marcas especiais, um tijolinho que ajudasse  a edificar a Igreja onde a união fosse a base de tudo. A história escrita por sofrimento, trabalhos, decepções, somados a esperanças determinou, inspiraram, fortaleceu dando forças para a comemoração da nossa paróquia a Imaculada Conceição amada, venerada, companheira, Mas foi realmente reconhecida por todos a grande vitória de Jesus sacramentado.

 


Muitos nomes deste que iniciaram a caminha com um ideal deste e neste lugar quando apenas eram um matagal, pequenas trilhas por onde caminhávamos se conhecendo e agrupando para as rezas do mês de maio, coroações de Nossa Senhora e cultos celebrados pro membros da Comunidade. Será para os que chegam, apenas uma lembrança um fato passado mas que no coração de Deus será sempre celebrados como os construtores de uma vontade de abrir mais uma estrada para chegar ao céu.

 


 

 

 

Parceiros