×

Histórico da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida - Divinópolis

A Paróquia foi criada no dia 15 de agosto de 1991, pelo então bispo diocesano Dom José Belvino do Nascimento através do Decreto 47; e era composta pelas seguintes comunidades: Nossa Senhora do Sagrado Coração (bairro Alvorada); Nossa Senhora das Candeias (bairro Candelária); Nossa Senhora Conceição (bairro Nossa Senhora da Conceição); Nossa Senhora de Lourdes (bairro Serra Verde); Santa Cruz (bairro Xavante); Nossa Senhora Aparecida (bairro Bom Pastor).

 

Papel importante na criação da paróquia teve Padre Evaristo, como Cura da Catedral do Espírito Santo, paróquia a que pertencia a Matriz da novel paróquia.

 

Porém, como pároco ou administrador paroquial, assumiram os seguintes padres: Moacir Tavares, José Carlos, Vicente Ferreira, Moacir Arantes, Monsenhor Eustáquio, Chrystian Shankar e, hoje, Marcelo Luiz Caixeta. Todos esses padres puderam contar, em algum momento, com o auxílio de outro padre - o vigário paroquial.

 

No fim da década de 90, iniciou-se o movimento religioso no Bairro Jardim das Oliveiras que levou à formação da comunidade Santa Teresinha.

 

Em 19 de fevereiro de 2003, mediante decreto de limites, divisas e confrontações, emitido por Dom José Belvino, as comunidades Nossa Senhora da Conceição (zona rural do Choro); Nossa Senhora Aparecida (zona rural do Quilombo); a Gruta Nossa Senhora de Fátima (zona rural de Piteiras, às margens da BR 494); e São Benedito (Bairro Nova Fortaleza II) passaram aos cuidados da paróquia.

 

Ultimamente, formou-se a Comunidade São José, localizada no bairro Nova Fortaleza I, que conta com o salão comunitário para as celebrações e as atividades religiosas e, ainda, já começou a construção da igreja definitiva.

 

De 14 a 21 de agosto de 2016, a paróquia celebrou seu Jubileu de Prata, iniciado com a acolhida à Imagem jubilar de Nossa Senhora Aparecida. Dia 21, o Santuário Nossa Senhora Aparecida foi solenemente dedicado na celebração presidida pelo bispo diocesano, Dom José Carlos.

 

2017: Celebração dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida pelos pescadores no Rio Paraíba do sul (1717). Para comemorar tão jubilosa data, a imagem do Santuário visitou todas as comunidades durante a festa dos seus respectivos padroeiros e começou a adotar o livrinho da Festa da Padroeira tal como elaborado pelo Santuário Nacional.

 

2019: Na Semana da Família, houve o dia da Celebração da Unidade: todas as comunidades se reuniram no Santuário para ouvir a Palavra, refletir sobre a unidade e realizar, pela Eucaristia, esforços de construir, entre nós, a consciência de Igreja Paroquial.

 

Em preparação para a Festa da Padroeira, a imagem visitou todas as comunidades, permanecendo um tempo ali, não mais que sete dias, de acordo com as possibilidades. Foram encontros de comunidades, irmanadas na fé e na alegria.

 

COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA - QUILOMBO

Em meados de 1870, residiam na comunidade poucas famílias  (Gomes, Castro, Macucos,  Motas e Soares Nem) e que viviam da agricultura. Antônio Francisco Soares (Sr. Nem),  foi um dos primeiros moradores.

 

A comunidade era atendida pelos Franciscanos e quando havia Celebração, utilizava-se um cavalo para transportar o padre até o local. Havia um oratório na casa do Sr. Nem que era transformado em altar onde eram celebrados casamentos, missas e batizados. As celebrações da Santa Missa eram realizadas no domingo às 7 horas e às 10 horas da manhã.

 

Em 1930, foi construída uma Capela de esteio. A padroeira  era Nossa Senhora Aparecida, cuja imagem veio de Portugal, foi para a estação de São Gonçalo na Maria Fumaça, chegando de carro de boi até a comunidade. Foi um dia de grande festa.

 

Em 1935, começou a construir outra capela, tendo como Padroeiro Santo Antônio, mas que esta não chegou a ser terminada. Em 1938, começa a construir uma Igreja. Nela foi colocada a imagem de Santo Antônio que estava na Capela, mas a padroeira era Nossa Senhora Aparecida. Com muita doação, esforço e solidariedade, concluiu-se a obra.

 

As celebrações continuavam: a festa de Nossa Senhora Aparecida, reinado, coroação de Nossa Senhora e do Sagrado Coração de Jesus, entre outras. O primeiro celebrante foi o Frei Hilário. Depois, os padres da Catedral do Divino Espírito Santo e da Paróquia Nossa Senhora da Guia.

 

A partir de 12 de dezembro de 1998, com a criação da Paróquia São Pedro Apóstolo, a comunidade passou a fazer parte da nova paróquia, sendo assistida pelo Padre Evaristo e os ministros da Palavra da cidade.

 

Através de decreto diocesano, datado de 19 de fevereiro de 2003, a comunidade foi transferida para os cuidados da Paróquia Nossa Senhora Aparecida; tivemos as presenças de Monsenhor Eustáquio, Padre Nathaniel, Padre Chrystian, Padre Miguel e atualmente está sob a coordenação de Padre Marcelo Caixeta auxiliado pelo Padre Valmir Ferreira, Padre Rafael Caetano e agora Padre Claudinei Cristiano Pereira.

 

Em 2016, dentre as atividades do Jubileu de Prata Paroquial, realizou-se a Semana Missionária Redentorista; em nossa comunidade, estiveram 03 missionários: o Padre Anderson; a leiga Francisca e o seminarista Bruno. Foi uma semana fecunda e que causou alegria e entusiasmo nas pessoas.

 

A partir de diagnóstico especializado e por causa da abertura da rua lateral, foi necessário encimentar ao redor de toda a Igreja para conter a rachadura interna. Encerrando o Jubileu de 300 anos do encontro da imagem no rio Paraíba, Padre Marcelo doou uma imagem fac-símile de Nossa Senhora Aparecida para a nossa comunidade e foi confeccionado um adorno para colocar a mesma. A outra imagem, maior, foi colocada à entrada da Capela: a Mãe acolhe seus filhos e filhas.

 

Em 2019, iniciaram-se as obras de reforma da sacristia e troca do telhado da mesma.

 

 

COMUNIDADE NOSSA SENHORA DE LOURDES

No ano de 1983, existiam cinco casas mais ou menos no bairro Serra Verde. As ruas não eram limpas; tudo era mato.

 

Em 1984, o bairro começou a crescer e não tínhamos nem salão, nem igreja, nem celebrações aqui. Neste ano, iniciou-se a celebração do culto. Não tínhamos um local adequado para se celebrar, então se celebrava à tarde porque não tínhamos energia elétrica. Toda a celebração era feita debaixo de algumas mangueiras no meio da rua. Vinha para fazer a celebração um ministro chamado Zezito da igreja Nossa Senhora Aparecida. As primeiras missas celebradas por Padre Evaristo foram na fábrica de palitos e depois retornaram pra debaixo das mangueiras.

 

Em meados de 1986, o Sr. Américo e a Dª Maria José vieram morar no bairro. Nesse ano as missas passaram a ser celebradas na casa deles, pois era uma casa grande e com uma varanda um pouco mais espaçosa, onde cabiam todos que costumavam frequentar as missas. Ali também se rezava o terço, nas quintas- feiras às 15h.

 

No ano seguinte, foi levantado um pequeno salão comunitário e começou a se celebrar a missa nesse salão, uma vez por mês, à noite. Como o bairro continuava crescendo, o salão já não estava acomodando as pessoas e, muitas vezes, a metade dos participantes ficava do lado de fora. Neste ano aconteceu uma tempestade que destelhou o salão e ficamos de novo sem local para a celebração da missa. Novamente se celebrava nas ruas até a reforma do salão.

 

Em 1988, a prefeitura reformou e ampliou o salãozinho, pois este também serviria para abrigar a escola Padre João Bruno. Este salão atendia a tudo na comunidade: a igreja, a escola, o conselho comunitário.

 

A Conferência Nossa Senhora de Lourdes foi fundada em 09 de dezembro de 1989.

 

No ano de 1990 o salão começava a ficar pequeno novamente para abrigar a comunidade. Nosso pároco, Padre Evaristo, conseguiu a nomeação da comunidade de Nossa Senhora de Lourdes como nossa padroeira. Também ganhamos a imagem da santa. Durante o mês de maio se rezava o terço todos os dias em honra a Nossa Senhora e se fazia a coroação. Começamos então, a fazer a festa em honra à nossa padroeira, iniciando com um tríduo.

 

Muitas vezes a festa tinha que ser interrompida; como no ano de 1992, quando uma tempestade destruiu as barraquinhas e começou novamente a destelhar o salão, bem no dia da santa. Neste mesmo ano, Padre Moacir Tavares, agora nosso pároco, fundou o Conselho Pastoral, no dia 02 de julho. Desde o ano de 1990, já se pensava em construir a nossa Igreja. Faziam-se almoços, barraquinhas, rifas para arrecadar fundos para iniciar a construção. Foi pedido a José Lúcio, presidente da Associação de Moradores, que pedisse na prefeitura a aprovação da planta da igreja. Já funcionava também no salão a catequese.

 

O 1º Conselho Pastoral foi assim formado: coordenador - Vicente de Paula; vice - Márcia Aparecida Franco; 1ª secretária - Mirilane Aparecida Franco; 2ª secretária - Dejanira Maria Ferreira; 1º tesoureiro: Antonio João Alves Gontijo; 2º tesoureiro: Divino Manoel Corrêa.

 

Pensava-se em montar uma pequena equipe de Liturgia. Padre Moacir orientou o então presidente de bairro, José Lúcio, e aos presentes na reunião do Conselho que, para se construir a igreja, o terreno teria que ser regularizado e doado à Diocese; só assim para obter a autorização para a construção. Também no ano de 1992 foram criados os grupos de Reflexão e o cadastro dos primeiros dizimistas.

 

No dia 11 de março de 1993, foi apresentado pelo Padre Moacir, na reunião do Conselho Pastoral, o documento de doação da prefeitura do terreno à Mitra Diocesana. Em abril, a administração financeira passa a ser de responsabilidade de Vicente de Paula e Divino Manoel Corrêa, agora 1º tesoureiro. Em novembro, o projeto da planta da igreja estava em andamento, porém dependendo do desenhista da SEPLAN. Os ministros, até então, vinham da Paróquia. Eram eles: Zezito, Heitor, Raimundo, João e José Eustáquio. Divino Salvino foi convidado e aceitou ser ministro da Eucaristia.

 

Os cultos eram celebrados na 2ª feira e a missa na 2ª quinta- feira do mês. O Grupo de Oração nas quintas- feiras restantes do mês.

 

No mês de maio de 1994, a paróquia passa a ter como pároco o Padre José Carlos. As missas passam a ser celebradas todo 3º domingo às 17h30. Foi colocada a necessidade de mais Ministros da Eucaristia e bancos para o salão. Como as fichas do Dízimo não estavam funcionando, foi sugerido pelo Padre José Carlos um envelope, que seria entregue dias antes da missa, nas casas. Em junho, ficou decidido que as missas seriam um mês no Salão Comunitário e outro no Conjunto Habitacional. Também havia celebrações na quadra da escola Padre João Bruno. Em julho, foi apresentada a planta da igreja, todos optaram por aumentar o seu tamanho devido ao aumento do número de moradores no bairro. Neste ano tivemos mais três ministros: Divino, José Ricardo e Antônio João.

 

No dia 09/02/1995, tivemos a honra de receber pela primeira vez nosso Bispo Dom José Belvino.

 

Houve uma mudança no conselho em junho: Antônio João Alves Gontijo, coordenador; Geraldo Teixeira da silva, vice; 1ª secretária: Virgínia Maria de Lourdes Faria. No dia 24 de agosto, foi apresentado o projeto visual da igreja: vista lateral e vista da frente. Foi sugerido que se compre para as celebrações: cálice, patena, galhetas, jarro com bacia e âmbulas.

 

Em 02 de dezembro de 1995 foi fundado o Grupo de Casais "Caminhando Juntos", do MFC (Movimento Familiar Cristão). Também em dezembro, as provisões dos ministros estavam vencendo e foram convidados para serem novos ministros: Gilson, Geraldo e Dª Efigênia.

 

Em abril, o terreno estava pronto para começar a construção, foram feitos orçamentos de mão de obra para perfuração dos tubulões. No dia 20 de junho foi feito o lançamento da Pedra Fundamental pelo Padre Emanuel. Em julho de 1996 foram escolhidos para Ministros da Eucaristia e surgiram novos catequistas. Nesse ano, Padre José Carlos entregou todos os documentos necessários para a construção da igreja. No dia 31 de agosto foi marcado um mutirão para bater o 1º piso da igreja pois a próxima missa deveria ser celebrada já na construção. Antônio João de dispôs a fazer uma cruz para colocar na obra. A construção começou com a Sacristia dia 20/09. As missas passaram a ser celebradas na quadra do CAIC.

 

A partir de março de 1997, as missas passaram a ser celebradas às 18h aos sábados e os cultos continuaram aos domingos. Em setembro, as paredes já estavam levantadas pela metade e já se planejava orçamentos para a cobertura metálica. José Lúcio foi uma pessoa que muito ajudou na construção da igreja, indo diversas vezes até a prefeitura pedir ajuda aos políticos.

 

Padre José Carlos deixou a Paróquia no final de janeiro de 1998. Padre Vicente tomou posse dia 31/01/98.

 

Em agosto desse mesmo ano foi feita uma votação para composição do Conselho Pastoral sendo eleitos: Antônio João Alves Gontijo - coordenador; Toninho - vice; Divino Manoel Corrêa continua como tesoureiro; 1ª secretária - Angelita Aparecida de Azevedo Corrêa; 2ª secretária - Ana Paula; coordenadores de patrimônio - José Antônio e José Reis. Também foi feito um levantamento dos bens da igreja.

 

Em março de 2000, Padre Moacir Arantes assumiu a Paróquia como vigário. Neste ano estávamos com débito e a construção ficou paralisada por um tempo. Antônio João se afastou do Conselho por motivos políticos e Toninho que era vice, assumiu a coordenação. A construção esteve parada por 02 meses, mas agora iria continuar com a cobertura. Em junho veio para a Paróquia Padre William; nesta época foi cogitado de se trazer o Santíssimo para a igreja, mas antes deveria se construir a capela do Santíssimo. Padre Moacir achou por bem, que fosse usado o espaço da igreja mesmo sem cobertura. Em outubro já tínhamos a igreja coberta. Em novembro começaram os preparativos para a semana santa do ano seguinte e José Ricardo ficaria responsável.

 

Foi em 2001 que se começou a celebrar a Semana Santa aqui na igreja, o que foi muito bom, visto que, muitos não participavam na Matriz pela distância, pela falta de transporte etc.

 

Em fevereiro desse ano, tomou posse o novo Pároco Monsenhor Eustáquio Afonso de Sousa. Foi pedido à prefeitura um outro lote atrás da igreja para a futura construção da Casa Paroquial. Monsenhor Eustáquio orienta que para se manter o Santíssimo no Sacrário a igreja deveria permanecer aberta ao menos 3 horas por dia. Dª. Antônia se dispôs a abri-la de 17h às 20h. Houve mudança no horário das missas que ficou da seguinte forma: as missas da 1ª quinta-feira, 2º e 3º sábados seriam às 19h; no 4º domingo seria às 18h.

 

O novo Conselho Pastoral foi formado por: Pastoral do Dízimo - Antônio João; Coral - Sônia e Messias; Liturgia - Silvânio; Conferência - Fátima; Grupo de Oração - Dulcinéia; Ministro da Eucaristia - José Antônio; Legião de Maria - Dª. Lia; Coral Adulto - José Eustáquio; Grupo de Jovens - Jefferson; Catequese - Dª. Efigênia.

 

Já havia sido rebocado o fundo e a frente da igreja. Foi feito um consórcio para continuar o reboco de dentro da igreja. Com a renda de um almoço realizado no CAIC colocou-se os vidros  e o resto foi para a compra de um cabeçote para o som.

 

A missa do 1º domingo voltou para o dia de quinta-feira. Divino Manoel mandou fazer um banco para a igreja que serviria de teste. Se aprovado, faríamos campanha para comprar o resto. Em novembro, através de votação, ficou decidido que a meta seria o piso da igreja. Procederam-se os orçamentos.

 

Em fevereiro de 2003, foi pedida mais ajuda a comunidade para aquisição do piso. Neste ano já tínhamos ganhado da prefeitura os dois lotes do fundo da igreja. Monsenhor Eustáquio sugeriu que fosse construído nos lotes um salão maior para reuniões. Em setembro, a meta era o reboco do lado de fora. Monsenhor explicou como seria escolhido o próximo Conselho, que segundo o estatuto, o Padre escolhe entre as pessoas da comunidade para ficarem um período de 03 anos. Monsenhor alerta que mesmo com a troca dos membros do Conselho a meta constante em ata deveria ser seguida.

 

Monsenhor elogiou a comunidade na celebração de Corpus Christi desse ano, disse que em 33 anos de sacerdócio nunca tinha celebrado uma missa tão participativa. Neste ano estava funcionando o serviço de som externo sempre à tarde, falando dos movimentos, pastorais, missas, evangelho do dia e Oração do Ângelus.

 

Em junho de 2005 foi remanejado o Conselho Pastoral, uma vez que este se encontrava no momento sem coordenador, sendo eleito para esta função José Ricardo de Oliveira; vice: Edson Camargos; 1ª secretária: Angelita Aparecida de Azevedo Corrêa; 2ª secretária: Maracrístima Helena de Inácio de Oliveira; tesoureiros: Iranilda Assis e José da Luz; conselho fiscal: Divino Salvino, Silvânio Alves, José Maurício Pereira, Vicente de Paulo Inácio; conselho de festas: Anderson Rogério Ferreira, Cláudia Duarte Ferreira, Lázara Terezinha Inácio e Maria Longuinha Martiniano Silva.

 

Em outubro, se pensava em murar os lotes do fundo da igreja. Compramos chapas de muro usadas e colocamos nos lotes. As missas dos domingos passaram para as 08h30.

 

Em 2006, a sala de cima da sacristia foi rebocada e logo depois colocado piso. Nesse ano, nossa igreja encontra-se bem adiantada com piso, bancos, Capela do Santíssimo, energia elétrica, água, faxineira e os movimentos pastorais vão indo bem. Esperávamos em breve comprar o som da igreja, os ventiladores e pintá-la. Também é meta que se faça a Casa Paroquial, pois tínhamos a ideia de um dia chegarmos a Paróquia Nossa Senhora de Lourdes.

 

2007

Foi realizada, no dia 15 de janeiro, uma reunião a pedido de Eduardo Augusto e Patrícia de Fátima com o Conselho Pastoral de nossa comunidade. Foi sugerido por Eduardo que se convidassem mais pessoas para integrar o Conselho e reestruturá-lo. Sugeriu-se também que fosse aberta uma conta bancária pela tesouraria em nome da comunidade.

 

Composição do Conselho: coordenadores -  Antônio Alves Gontijo e Edson Gonçalves; secretária - Angelita Corrêa; tesoureira - Iranilda Nascentes.

Conseguiu-se a regulamentação do nosso terreno atrás da igreja na prefeitura. Ficou estipulado que nossa meta para esse terreno seria a construção das salas de catequese, devido ao crescimento da comunidade.

 

2008

Nesse ano as barraquinhas da novena em louvor a Nossa Senhora de Lourdes seriam instaladas no terreno atrás da igreja. Foi convidado um grupo de crianças de outra comunidade, do bairro Porto Velho que contavam a história dos santos para fazer uma apresentação na missa do dia 11 de fevereiro, contando a história da aparição de Nossa Senhora de Lourdes.

 

Padre Geraldo Maia assume a frente de nossa comunidade dia 20 de fevereiro e ficaria conosco até a Semana Santa. Padre Geraldo enfatiza a necessidade de um novo Conselho e que a partir de agora seria seguida a regra de mudança de composição a cada 03 anos, para que se dê oportunidade a outras pessoas de participar.

 

Foi apresentado o novo Conselho. Coordenadores: Antônio João e Geraldo Magela; tesoureiros: Iranilda Nascentes e Ana Lúcia; secretárias: Terezinha da Silva Ribeiro Salvino e Solange Maria Carvalho; Liturgia: Denise Fátima de Paula; Festas e Barraquinhas: Édimo e Sônia; Ministros da Eucaristia: Silvânio Alves; Dízimo: Elena Maria dos Santos Barbosa; Catequese: Terezinha e Sueli; Pastoral da Família: Jurandir e Lúcia; Corais: José Maurício e Conceição; Grupo de Reflexão: Maurício de Freitas.

 

Com a renda das barraquinhas desse ano, os ventiladores foram comprados.

 

No dia 18 de maio desse ano, Padre Chrystian celebrou a primeira Missa da Família em nossa comunidade.

 

Aconteceu uma reunião no dia 01 de julho com a presença de Padre Chrystian e Padre Miguel Isidoro, que iniciaria seu trabalho na comunidade. Padre Chrystian comunica a todos que Padre Miguel irá atender a comunidade nos assuntos pastorais. Padre Chrystian, cuidaria da parte administrativa.

 

Adquirimos o alarme da igreja. Padre Chrystian doou para nossa igreja a mesa do altar e o ambão.

 

No mês de setembro começamos a participar das barraquinhas da Missa da Família seguindo a escala estipulada pela paróquia, o que foi uma grande ajuda financeira.

 

2009

Nesse ano foi adquirida uma nova mesa para o altar da igreja.

 

Em maio, foi apresentado o projeto para a construção das salas da catequese sendo 04 salas, 03 banheiros e 1 secretaria.

 

Nessa época, as missas de domingo de manhã eram celebradas às 09h30. A comunidade sugeriu que fosse trocado o horário para mais cedo, o que só aconteceria no próximo ano.

 

Como forma de economizar para conseguir dar início à construção das salas de catequese, a partir de agora deveria se pedir doações à comunidade para ornamentação da igreja.

 

Finalmente, é passada a escritura do terreno detrás da igreja do nome da Prefeitura Municipal para o nome da Mitra Diocesana, permitindo assim que a construção fosse iniciada.

 

2010

A catequese recebe novos materiais para se trabalhar com os catequizandos como doações de livros e uma máquina de xerox.

 

Em maio, é iniciada a construção das salas da catequese. Nossa comunidade se empenhou ao máximo fazendo barraquinhas, sorteios, pagando o dízimo e coletas que eram destinadas a essa construção.

 

Padre Miguel sugeriu que se documentassem com fotografias as fases das construções tanto da igreja quanto das salas da catequese e enfatiza a importância de se construir banheiros junto às salas para uso da comunidade durante as celebrações.

 

2011

No ano de 2011, a luta para arrecadar fundos para a construção das salas da catequese continua. Foi feita uma rifa envolvendo todas as pastorais nas vendas e divulgação.

 

Para a comunidade foi uma grande conquista a construção dessas salas pela importância da catequese para a comunidade cristã. Temos muito a agradecer ao Padre Miguel Isidoro Braga pela dedicação nesta construção; ele será um marco para sempre em nossa comunidade e em nosso coração.

 

2012

A primeira apresentação do novo coral da comunidade, Dom e Louvor foi no dia 12 de novembro.

 

2013

Em março, com o aval de Padre Miguel, começamos a Celebração da Palavra toda primeira sexta-feira do mês.

 

Foram confeccionadas camisas com a imagem de Nossa Senhora de Lourdes na frente, e com o lucro das vendas, Cristina Maria comprou mais 40 banquetas para a igreja que já não conseguia acomodar todos os fiéis nos bancos de madeira.

 

No dia 11 de julho foi empossado o novo conselho composto por: coordenadora: Denise Fátima de Paula; vice: Maria de Lourdes Rodrigues Muniz; 1º tesoureiro: Flávio Libério Rodrigues de Sousa; 2º tesoureiro: Celso Soares; 1ª secretária: Dáfinne Walesca Gonçalves; 2ª secretária: Adriana Maria de Jesus.

 

Em setembro foi adquirida uma nova máquina multifuncional com dinheiro de doações para facilitar os trabalhos com xerox da catequese e da igreja em geral.

 

No dia 10 de novembro aconteceu o primeiro retiro de jovens em nossa comunidade. A construção da cozinha também foi iniciada nesse mês.

Recebemos a doação de 70 carteiras para a catequese da igreja Senhor Bom Jesus, do bairro Niterói.

 

2014

Houve uma mudança na coordenação da catequese: Luciene Nunes de Almeida Lopes e Isabel Cristina Santos da Cruz. Também em janeiro a planta para dar continuidade às obras da igreja foi autorizada.

 

No mês de abril foi comprada uma tenda para venda do café após as celebrações na igreja.

 

No dia 06 de julho foi realizado o 1º show de Prêmios no Santuário Nossa Senhora Aparecida em com o intuito de arrecadar fundos para dar continuidade às obras na nossa igreja que até então estavam paralisadas.

 

Com a ajuda dos fiéis foi comprada uma imagem do Sagrado Coração de Jesus e um crucifixo luminoso que será fixado no altar.

 

Foi terminada a construção da cozinha em julho.

 

Em 13 de novembro padre Miguel preside a última reunião do conselho.

 

2015

Durante o ano de 2015 foi feita uma extensa campanha de arrecadação de fundos e materiais para a construção do muro que era um antigo sonho da comunidade e também o que aumentaria a sensação de segurança, principalmente para as crianças da catequese.  Foi iniciada a construção do muro na lateral da igreja em fevereiro.

 

A primeira reunião do conselho presidida por Padre Marcelo Caixeta aconteceu no dia 23 de março e a partir do dia 31 desse mesmo mês assumem a coordenação da equipe de liturgia Diva Cristina de Almeida e Elziana Ribeiro Machado.

 

No dia 06 de setembro foi realizado o 2º Show de Prêmios da Comunidade Nossa Senhora de Lourdes no Santuário Nossa Senhora Aparecida.

 

Também nesse ano foi afixada uma cruz que na torre da igreja, uma cruz iluminada, nas cores azul e branco, as cores que marcam a comunidade Nossa Senhora de Lourdes. A torre foi fechada com vidro e revestida com pastilhas. Padre Valmir Ferreira D'Eça iniciou seu trabalho conosco em março.

 

Foi criada em 17 de novembro por Bruno, a Página da Comunidade Nossa Senhora de Lourdes no aplicativo Facebook.

 

Aconteceu no dia 29 de novembro, no espaço da catequese o 1º Festival de Sorvetes da Comunidade Nossa Senhora de Lourdes. A maior parte da renda arrecadada nos eventos realizados em 2015 foi em prol da construção do muro. A construção do muro foi concretizada e foi comprado um novo bebedouro que foi instalado no espaço da catequese, mas com livre acesso a quem participa das celebrações na igreja.

 

2016

Esse foi um ano muito importante para os católicos do mundo todo, pela celebração ao Ano da Misericórdia proclamado pelo Papa Francisco.

 

E não foi diferente pra nós, aqui da Comunidade Nossa Senhora de Lourdes. Durante a Novena de Nossa Senhora de Lourdes recebemos a imagem de Nossa Senhora Aparecida em comemoração ao Jubileu de 300 anos.

 

Foi utilizada uma nova forma de arrecadar doações durante a novena. Cada festeiro recebeu um envelope, no qual deveria ser feita sua doação. Os resultados foram muito bons.

 

Do dia 11 ao dia 19 de junho tivemos a honra de receber os Missionários Redentoristas para a Semana Missionária Redentorista, com o tema "Unidos em Cristo, com Maria, para viver e crescer em comunidade". Tivemos uma extensa programação com atividades como terços, visitas e missãozinha com as crianças da catequese. Estas se envolveram em massa pelo carisma dos missionários e pela forma lúdica que ouviram falar de Deus e em como ajudar o próximo. Houve também, uma grande participação dos jovens de nossa comunidade. Após um Luau, ocorrido no dia 18 de junho, organizado pelos missionários, surgiu nesses jovens o interesse e o desejo de se ter um Grupo de Jovens atuante.

 

Como forma de deixar marcada a lembrança da passagem da missão por aqui, foi construída uma Cruz de Madeira, que é um dos símbolos da Missão Redentorista. Foi afixada na lateral esquerda da igreja, na parte externa. Essa cruz foi feita totalmente com recursos doados pela comunidade, angariados por Antônio João Alves Gontijo.

 

Aos 21 de junho, foram apresentadas as novas secretárias do conselho: Maria Ester Silva e Solange Aparecida Lopes Santos.

 

Os encontros do Grupo de Jovens, Força Jovem Cristã, iniciaram dia 26 de junho, aos domingos às 16h. Infelizmente, por questões de força maior, teve que ser interrompido, mas não foi desfeito.

 

Aconteceu no  dia 25 de setembro a 1ª Gincana Bíblica da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, com participação de todas as comunidades integrantes da paróquia. A comunidade Nossa Senhora de Lourdes foi a campeã no somatório de pontos: pelos acertos nas perguntas do questionário, pela agilidade e acertos nas provas diversas e pela animação do grupo participante.

 

No dia 10 de dezembro foi realizado o 3º show Prêmios da Comunidade Nossa Senhora de Lourdes. Dessa vez foi realizado no espaço da catequese e teve a renda revertida para a reforma do interior com colocação de forro, luminárias e pintura interna e externa da igreja que sofre agora com infiltrações.

 

2017

Para este ano, há grande expectativa quanto a reforma da igreja que finalmente será forrada e receberá uma nova pintura. Toda a renda que se conseguir arrecadar com os eventos serão revertidos à reforma.

 

Na primeira reunião do conselho foi apresentado o novo casal compras: Leandro Souza e Cristina Aparecida de Souza.

 

Pela primeira vez na novena de Nossa Senhora de Lourdes foi distribuído um livro de cânticos para os fiéis acompanharem os cantos. As barraquinhas realizadas durante a festa foram um sucesso.

 

Dia 16 de fevereiro foi iniciado um novo grupo de oração, Unidos em Cristo Pela Paz, coordenado por Itamar Santos, que segue acontecendo toda quinta-feira, às 19h30.

 

No dia 05 de março, aconteceu a chegada do Padre Rafael Moreira. Infelizmente, por problemas de saúde, Padre Rafael ficou apenas até o dia 16 de abril em nossa comunidade. Precisando de repouso para restabelecimento de saúde, permanece afastado de suas atividades por licença médica.

 

De março a junho aconteceu nas salas da catequese um Grupo de Estudo Bíblico, coordenado por Ronaldo José Basílio, aberto a comunidade. Uma inovação que agradou e agregou muito conhecimento aos participantes.

 

Padre Claudinei Cristiano Pereira iniciou seus trabalhos na nossa comunidade em junho.

 

Foi realizada no dia 13 de maio a 1ª Noite de Caldos da Igreja Nossa Senhora de Lourdes. Foi feito bingo juntamente com a noite de caldos com brindes doados pela comunidade para os ganhadores.

 

Nesse ano com muita alegria, voltamos a enfeitar as ruas do bairro para a procissão de Corpus Christi.

 

Após algum tempo sendo solicitado, Padre Marcelo Caixeta - pároco - autoriza mais um horário de missa para a comunidade que passará a contar todo domingo, além da celebração fixa de 08h, com uma celebração à noite - 19h30 -, que se iniciou no dia 11 de junho.

 

As obras de reforma da igreja se iniciaram dia 18 de julho. Com isso, as missas passaram a ser celebradas no espaço da catequese, com a transferência de todo o aparato necessário para dar continuidade à rotina de celebrações, terços e grupos de oração da comunidade.

 

Nas obras foram feitos concertos de vazamentos, infiltrações, fiação. Foram colocados o forro e as luminárias no teto da igreja. Foram feitos também filetes de pedra na frente do altar. Foi colocado um novo suporte de granito para as imagens de Nossa Senhora de Lourdes, Santa Bernadete e de São Miguel Arcanjo. Também foi feita a pintura da parte interna e externa da igreja. A obra foi finalizada dia 02 de setembro. A igreja ficou linda e surpreendeu a todos os fiéis da comunidade.

 

Em 2017 não aconteceu a tradicional Festa Junina da catequese que foi brilhantemente substituída pela Festa da Primavera realizada dia 16 de setembro. Durante alguns meses que antecederam a festa, os catequizandos venderam votos de Rei e Rainha da Primavera. No dia da festa, os que mais venderam votos foram premiados. Com apresentação de coreografias variadas e teatrais, as catequistas e os catequizandos deram um verdadeiro show, trazendo famílias inteiras pra prestigiar e participar das barraquinhas.

 

No dia 24 de setembro aconteceu a 2ª Gincana Bíblica da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, com participação de todas as comunidades integrantes da paróquia. A Comunidade Nossa Senhora de Lourdes foi Bicampeã, pelo bom preparo da equipe participante e pelo companheirismo existente entre os participantes.

 

Os encontros do Grupo de Jovens, Força Jovem Cristã, que haviam sido interrompidos em 2016, retomaram suas atividades em outubro. Agora os encontros acontecem aos sábados às 16h, sob a coordenação de Isabel Cristina e Ana Rita dos Santos.

No dia 29 de outubro recebemos um precioso presente de Padre Marcelo Caixeta: uma linda imagem de Nossa Senhora de Lourdes, que foi entronizada no mesmo dia.

 

Nos dias atuais temos na igreja: Grupo de Oração, Grupo de Jovens, Terço dos Homens, Terço das Mães, Pastoral do Dízimo, Pastoral da Acolhida, Pastoral da Liturgia, Grupos de canto litúrgico, Pastoral da Catequese, Ministros da Eucaristia, Acólitos, Coroinhas.

 

2019

A festa da padroeira não foi muito bem organizada; com pouca participação. A partir desse dado, em reunião do conselho, ficou decidido que toda a preparação será de responsabilidade do conselho pastoral, ficando à coordenadora - Denise - a tarefa de dar o acabamento e encaminhar as demandas.

 

Com o apoio da comunidade, foi feito o gradeamento de todo o entorno da igreja, dando maior segurança para todas as pessoas que celebram aqui. Realizou-se, ainda, a pintura do mesmo.

 

O Corpo de Bombeiros notificou nossa comunidade sobre o Projeto de Prevenção de Incêndio e Pânico (PPIP) e um projeto para tal foi elaborado.

 

 

COMUNIDADE SANTA TERESINHA

No dia 24 de fevereiro de 1999 aconteceu a primeira reunião da comunidade para tratar de assuntos religiosos para escolher o nome do padroeiro com votação dos membros.

 

Foi doado para a comunidade 2 lotes pelo Sr. Nadir .O Sr. Nico Mateus também fez a doação de parte do terreno onde encontra a capela. O salão foi construído entre março e dezembro de 1999. Nesta época foram formados vários movimentos, de 1999 a 2004 foram feitas varias melhorias no salão da comunidade.

 

No ano de 2004 iniciou se uma nova diretoria e veio para nos ajudar o seminarista Célio Antunes. Durante este período foram realizados vários eventos para fazer melhorias. No ano de 2004 iniciou se uma nova diretoria e veio para nos ajudar o seminarista Célio Antunes. Durante este período foram realizados vários eventos para fazer melhorias.

 

No ano de 2005 iniciou se a preparação dos coroinhas também foi feito os carne do dizimo e contamos com a ajuda do Padre Edmar. No ano de 2006 vieram para celebrar conosco a semana santa os seminaristas Vagner e Eduardo. Ainda em 2006 de deu inicio dos furos dos turbilhoes da nova igreja também chegaram neste ano os moradores do conjunto Dom Cristiano. E também arrumamos um coordenador para a construção e foi formado equipe para trabalhar na construção e arrecadar doações para a mesma. Foram feitos vários almoços, bingos e barraquinhas etc.

 

Nesta época chegava na paroquia o diácono Davi que muito nos ajudou na comunidade. Em 2008 foi lançada a pedra fundamental e iniciou os mutirões da construção. Neste mesmo período chegava na paroquia o  Padre Christian e Padre Miguel que nos ajudou na formação da equipe de liturgia.

 

Em 2009 começamos a participar das barraquinhas da missa da família com fins para a construção. Neste ano erguemos as paredes da igreja. No ano de 2010 tivemos varias cursos bíblicos formação litúrgica e retiros para ministros.

 

Em 2010 no mês de março foi colocada a estrutura do telhado e em junho foram colocadas as telhas. Em setembro foi celebrada a novena em honra a Santa Teresinha do Menino Jesus dentro da construção.

 

Em 2011 a catequese deixou de ser na escola e em seguida passou a ser no salão. Em 2011 deu inicio ao grupo de jovem  nova geração. Em agosto foram colocadas as portas e as janelas e em outubro. E em outubro os vidros. Fevereiro de 2012, colocamos o piso de granito no presbitério, sacristia e capela do santíssimo e compramos mais 50 cadeiras. Em 2013 conseguimos ganhar varias cadeiras e dividimos o salão em salas para a catequese.

 

Em janeiro de 2014 foi colocado o piso no corpo da igreja conseguimos novas âmbulas tochas suportes para velas. Neste ano, chegavam os moradores do conjunto Fonte Boa o que aumentou ainda mais o numero dos fieis.

 

Em 2015 chegava o novo pároco Padre Marcelo Caixeta. E passou a ter missa todos os domingos as 18h. Em abril de 2016 tivemos a implantação dos acólitos. De 11 a 19 de junho de 2016, tivemos a semana missionária onde foram promovidos vários encontros com crianças, jovens, adultos e varias visitas aos enfermos e famílias da comunidade. Em julho de 2016 foi colocado o forro de gesso e troca da iluminação interna e pintura interna. Neste mesmo período deu início a um novo projeto que reúne pessoas idosas onde elas recebem carinho e atenção e fazem tapetes, panos de prato e outros tipos de artesanato. Em fevereiro de 2017 foi feita a pintura externa. E na semana das dores deu início ao grupo de mães que rezam pelos filhos. No mês de março de 2017 foi doado pelo Padre Carlos Henrique da Paróquia São Judas Tadeu um altar, uma credência, um ambão e um sacrário.

 

Iniciamos, na festa da padroeira de 2017, a campanha para aquisição dos bancos da igreja. Hoje a comunidade continua sua caminhada em busca de melhorias, união e evangelização.

 

Em 2018, com o término das obras e a entrega dos bancos, na celebração de abertura da festa de Santa Teresinha, Padre Marcelo presidiu o Rito de Bênção do Altar e da Igreja. Ao fim, fez-se a entronização da nova imagem da padroeira doada por Carla Coelho, devota da cidade de Nova Serrana.

 

Em 2019, tomou posse os novos coordenadores da comunidade: Izaías Corrêa e Manoel Cordeiro. As primeiras iniciativas da coordenação foram modificações na igreja, tendo em vista os princípios de mobilidade e acessibilidade de todos os fiéis bem como o encaminhamento do Projeto de Prevenção de Incêndio e Pânico.

 

Em dezembro do mesmo ano, a Prefeitura Municipal, através do prefeito - Sr. Galileu Machado - fez a doação do terreno atrás da igreja para a construção do centro pastoral e social da comunidade.

 

COMUNIDADE SÃO JOSÉ

A Comunidade de São José, no bairro Nova Fortaleza I, foi criada em 27 de maio de 2000 na residência do senhor Josemar Lopes Fonseca onde ocorreu a reunião. Nela, estavam presentes o vigário paroquial Padre Moacir Silva Arantes, o seminarista Charley Marcelino Silva e representantes da comunidade: Sr. José Olímpio Lopes, Sra. Maria Aparecida Nascimento, Maria Nazaré, Josemar Lopes Fonseca, Angélica de Cássia Tibúrcio e Maria Aparecida Correa. 

                                                                                                                                     

 Na reunião, padre Moacir explicou aos presentes a importância daquele momento e sobre a responsabilidade de se erguer uma comunidade, através de um grupo de reflexão e do grupo de orações de São José. De início, as missas eram celebradas na segunda terça-feira de cada mês às 19h30.

                                                                                                 

O conselho era constituído pelos seguintes membros: coordenador - Josemar Lopes Fonseca; 1ª secretária - Silvana Raimunda Delgado; 2ª secretária - Maria Aparecida Pereira; e tesoureira Jaqueline Aparecida Silva.    

        

No dia 11 de junho de 2000, às 14h, houve uma reunião no qual iria ser feita a escolha do santo padroeiro. Padre Moacir relatou um pouco sobre a história de vários santos e o escolhido foi São José.    

 

Em 2007, houve a mudança do conselho, constituído pelo Coordenador - Eromar; 1º tesoureiro - Anderson Teixeira de Freitas; 2ª tesoureira - Adriana Rodrigues Silva. Foi feita a compra do lote para a construção da Capela de São José situado na Rua Arthur Bernardes nº 360, Bairro Nova Fortaleza I.      

                                                                                                       

No ano de 2009, acolhemos o novo pároco Padre Chrystian Shankar de Oliveira Lima. A Sra. Iolanda de Souza Martins (Dona Dica) cedeu sua casa para que fossem realizadas as missas da comunidade, por ainda não termos a capela pronta. 

                                                                                                                                                                        

Junto com a chegada do vigário Padre Miguel Isidoro Braga, foi constituído um novo conselho: coordenador - Antônio Geraldo Leão; vice - Alessandro Luís dos Santos; 1º tesoureiro - Anderson Teixeira de Freitas, 2º tesoureiro - Helder Francisco Fernandes; 1ª secretária - Thamires Regina Nascimento Leão; 2ª secretária - Fernanda Aparecida da Silva Salvino; além de João Batista mais conhecido pela alcunha de “Codorna” que apesar de não fazer parte do conselho foi de grande importância para a criação dos terços e organização das missas.

 

Nesse mesmo ano foram iniciadas as obras de construção da Capela de São José.  No dia 21 de fevereiro de 2015, às 19h30 tivemos a primeira missa com o Pároco Padre Marcelo Luiz Caixeta. Nesse ano, no dia 19 de março, dia de São José, foi celebrada a primeira missa na Capela.  Fizemos uma procissão com a imagem do padroeiro saindo da casa de Dona Dica, onde por muito tempo foi a nossa “capela” em direção ao salão-capela.                           

                                                                      

No dia 22 de agosto mediante autorização do Bispo Diocesano de Divinópolis Senhor Dom José Carlos, foi feita a instalação do Sacrário na Capela de São José, com a realização da Missa presidida pelo Padre Marcelo, que procedeu a bênção do Sacrário.                                                                                                                                                                                    

                                                                     

No ano de 2016, entre os dias 11 e 19 de junho, foi realizada em nossa paróquia a Semana Missionária Redentorista, a Comunidade de São José ficou responsável por acolher Padre Bruno, Missionário Domingos e Missionária leiga Edda.     

                                                                                                                                                                                                 

Em 2017, deu-se continuidade às obras do salão, que já está totalmente pronto; este é o local onde ocorrem as celebrações, terços, novena e Adorações ao Santíssimo Sacramento; já a Igreja, não está pronta, mas a construção está bem adiantada.

 

Em 2018, realizou-se a primeira missa no bairro Alto das Oliveiras; foi uma oportunidade para convidar os moradores a fazerem parte da nossa comunidade. Como forma de acolhê-los, na festa de São José, o itinerário da procissão contemplou aquele bairro. 

 

Em 2019, foram retomadas as obras da Igreja: levantamento das paredes e torre.

 

 

Parceiros