×

Histórico da Paróquia de Santa Ana - Onça do Pitangui

Com o fato histórico do ciclo do Ouro, surgem vários povoados pelos rincões de Minas Gerais. Entre eles está Onça de Pitangui. Inicia-se, também a história da Caminhada religiosa do povo de Deus, que neste lugar morava e mora. Foi Capela filial da Paróquia de Nossa Senhora do Pilar de Pitangui até 1859. Em 06/07/1859 a Capela de Sant’Ana é elevada à condição de Paróquia, sendo denominada Paróquia de Sant’Ana.


Foi seu primeiro vigário Pe. Fernando Xavier de Souza Machado. Este conduziu a caminhada religiosa até 1886, época em que foi substituído pelo Pe. João Batista Dias. A vida religiosa era fortalecida a cada dia pelas celebrações freqüentes da Eucaristia, outros Sacramentos e reza do Rosário a Nossa Senhora.


Em 1901, Monsenhor Fernando Barbosa, filho desta terra assume a Paróquia. Pelo que se lê nas anotações em arquivo, nesta época inicia-se a organização das associações e movimentos, podendo mencionar a Sociedade de São Vicente de Paulo, o Apostolado da Oração, a Pia União das Filhas de Maria e Sociedade dos Anjos.


Várias Capelas foram criadas, visando melhor assistir o povo de Deus desta Comunidade. Pode-se citar entre eles: Santo Antônio (Guardas); Nossa Senhora da Conceição (Colônia); Nossa Senhora de Lourdes (Carioca); Santa Rita (Santana da Prata); São Sebastião (Capoeira Grande); Bom Jesus (Bom Jesus do Oeste); São João (São João de Cima) e outras. Com a criação de outras paróquias nas Comunidades vizinhas algumas Capelas passaram pertencer a elas e mais Capelas foram reconhecidas. Hoje a Paróquia conta  com 09 (nove) Comunidades rurais: Capelas: São Sebastião (Capoeira Grande e Jaguará), Capela Santo Antônio (Guardas), Capela Nossa Senhora Auxiliadora (Barreiro); Capela São Francisco (Caldas), Capela Nossa Senhora da Conceição (Colônia), Capela Sagrado Coração de Jesus (Serra Grande). E também uma capela urbana: Capela Nossa Senhora do Rosário.


Ainda podem-se citar como marco da vida religiosa deste povo as festas que aconteciam e acontecem ainda hoje. Entre elas: Nossa Senhora do Rosário e Divino Espírito Santo, marcadas com a presença dos Congadeiros da terra; São Sebastião e Semana Santa, num clima de profundo silêncio, recolhimento em orações, meditações e penitência. também a festa em homenagem à padroeira Sant’Ana, reavivando a fé e a piedade de todos.


Na década de 60 surgem, outros movimentos: Congregação de São Tarcísio, difundindo entre as crianças e adolescentes, uma grande fé na Sagrada Comunhão do Corpo e Sangue de Cristo; e a Ordem das Vocações Sacerdotais, para rezar a Deus pelas vocações sacerdotais e religiosas das Paróquias do Brasil e do mundo.


Após o Concílio Vaticano II a Igreja passa por grandes reformas. Outros valores religiosos começam a ser difundidos nas Comunidades religiosas. Reorganizam-se as Comunidades em grupos menores, com a preocupação de melhor orientar, formar e administrar a vida religiosa das paróquias. Algumas pastorais são organizadas nesta Paróquia entre elas podem-se mencionar as  que ainda hoje trabalham junto à Comunidade de Sant’Ana: Pastoral Catequética, Dizimo, Liturgia, Vocacional, Batismo, Canto Litúrgico, Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística, Ministros da Palavra, Vicentinos, Equipe de Ornamentação, Apostolado da oração e Legião de Maria.


Em 1º. de Maio de 2006, o Bispo Diocesano Dom José Belvino do Nascimento, nomeia e da provisão ao Pe. Edvaldo José Damasceno como Pároco.



- 1859: Pe. Fernando Xavier de Souza Machado.
- 1886: Pe. Pe. João Batista Dias.
- 1890: Pe. Antônio Soares Dias.
- 1901: Monsenhor Fernando Barbosa
- 1941: Pe. João Paulo Matos Almeida
- 1945: Pe. Guerino Valentino Pontello
- 1946: Monsenhor Vicente Soares
- 1947: Pe. Antônio Pontello
- 1961: Pe. Guerino Valentino Pontello
- 1970: Pe. Grevy Guimarães de Almeida
- 1971: Pe. Antônio Pontello
- 1979: Pe. Lauro Rezende Pinto
- 1994: Pe. Almir Pereira Lopes
- 1996: Pe. Geraldo José Maia
- 1997: Pe. Pe. Rafael Caetano Moreira
- 2001: Pe. Antônio Carlos  Pouza Barbosa
- 2001: Pe. Geraldo José Maia
- 2003: Pe. Vicente Ferreira de Lima
- 2004: Pe. Welbert de Oliveira
- 2005: Pe. Edvaldo José Damasceno e Pe. Claudinei Cristiano Pereira
- 2006: Pe. Edvaldo José Damasceno

Parceiros