×

Histórico da Paróquia Nossa Senhora de Fátima - Itaúna

Paróquia de Nossa Senhora de Fátima foi a terceira Paróquia a ser criada na  cidade de Itaúna, no dia 12 de novembro de 1959. Essa Paróquia foi desmembrada da Paróquia de Sant’Ana e é formada por um grande número de  fiéis, quase 18.000 hab., na sua grande maioria são Católicos. A Paróquia de Nossa Senhora de Fátima é formada por cinco Comunidades Urbanas. 1- Matriz: Bairros: Vila Pe. Eustáquio, Vila Vilaça, Bairro Veredas; 2- Comunidade do Divino Espírito Santo: Bairro Leonane; 3- Comunidade Nossa Senhora do Carmo: Bairros: Várzea da Olaria e Bairro Vitória; 4- Comunidade São Francisco de Assis: Bairro Irmãos Auller; 5- Comunidade São Cristóvão:  Bairros: Jadir Marinho I e II, Bairros Santa Mônica e Bairro Centenário e por oito Comunidades Rurais: 1- Sagrado Coração de Jesus: Carneiros; 2- São José: Mato Grosso; 3- São Francisco de Assis: Calambau; 4- São Sebastião: Fundão; 5- Nossa Senhora Aparecida: Freitas; 6- Nossa Senhora de Lourdes: Morro Grande; 7- Santo Antônio: Arrudas; 8- São Sebastião: Paulas. Dentro do território paroquial se encontra, no Morro do Bonfim, o ponto mais alto da Cidade, a Capela do Senhor Bom Jesus do Bonfim, essa Capela é muito antiga, muito simples, em estilo colonial, uma verdadeira perola.


O primeiro pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima foi Pe. Luiz Turkenburg; da Congregação do Espírito Santo, uma Congregação com carisma missionário. Pe. Luiz, holandês de nascimento, juntamente com outros padres Espiritanos holandeses chegou ao Brasil, estabelecendo-se  em Itaúna, na segunda metade da década de 50. Pe. Luiz Turkenburg desempenhou importante papel social, principalmente educacional, na  Paróquia. Foi grande incentivador da formação intelectual das pessoas. Pe. Luiz era um exímio músico, professor de música e um grande empreendedor. Foi o responsável direto pela construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima, de várias capelas, principalmente rurais, escolas e salões. Na parte religiosa preocupava-se com a formação espiritual e catequética dos fiéis.


Após Pe. Luiz Turkenburg, vários ouros padres estiveram na função de párocos nessa paróquia. Foram eles: Pe. Paulo Pereira, Pe. Nilo Caetano, Pe. José Carlos, Pe. Geraldo Maia, Pe. Edilson Antônio Manoel. Todos eles deixaram aqui o seu testemunho, seu contributo para a construção do Reino de Deus. Muitos vigários, diáconos e seminaristas, também plantaram por aqui suas sementes.


A Paróquia Nossa Senhora de Fátima é muito bem estruturada. Possui uma estrutura física (salões e salas) exemplar; o gosto pelas construções parece que plantou raízes aqui! A  Igreja viva caminha firme com suas pastorais e movimentos na dinâmica evangelizadora. Nossa Igreja precisa anunciar o Reino!

A Paróquia possui o Conselho Pastoral, que se reúne todo mês e o Conselho de Assuntos Econômicos, também reunião mensal. As Pastorais são as seguintes: Pastoral Catequética: Infantil e crismal que conta com grande número de catequistas. Nossas crianças e jovens, que todos os anos se formam na fé, muito devem aos nossos dedicados catequistas; a Pastoral Litúrgica: Vários grupos de canto, coroinhas, leitores, ministros da Sagrada Comunhão, ministros da Palavra, ministros do Batismo, Ministros da Exéquias, Testemunhas do Matrimônio; Pastoral Familiar, Pastoral da Juventude, Pastoral do Dízimo, Pastoral Missionária, Pastoral Vocacional, Pastoral da Saúde. Os Movimentos são: Legião de Maria, Apostolado da Oração, RCC, Cursilho de Cristandade, ECC, Grupos de Reflexão, Jovens do TLC, Conferências Vicentinas, Grupos de Novena. A comunidade Paroquial celebra com grande zelo, atenção e amor às festas do calendário litúrgico, com especial atenção à Páscoa da Ressurreição. A festa de nossa Padroeira, Nossa Senhora de Fátima, é sempre um momento especial, que a cada ano vem crescendo, atingindo sempre mais os fiéis e devotos da Mãe de Deus. Uma das grandes marcas da Paróquia Nossa Senhora de Fátima é o engajamento e interesse dos féis leigos pela formação, pela celebração do Mistério de nossa fé, a Santa Missa, e, principalmente, a presença de nossos jovens nas celebrações, nas pastorais, nos movimentos. O nosso Deus em tudo seja louvado.

Parceiros