×

Conteúdo

Comentário ao Evangelho do Domingo da Ascensão do Senhor (Mt 28,16-20) - 28/05/17

sexta-feira, 26 de maio de 17 às 00:31

Naquele tempo, 16os onze discípulos foram para a Galileia, ao monte que Jesus lhes tinha indicado. 17Quando viram Jesus, prostraram-se diante dele. Ainda assim alguns duvidaram. 18Então Jesus aproximou-se e falou: “Toda a autoridade me foi dada no céu e sobre a terra. 19Portanto, ide e fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, 20e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei! Eis que eu estarei convosco todos os dias, até ao fim do mundo”.

 

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

 

 

Comentário do Padre Guilherme

 

Esta passagem, que conclui o Evangelho segundo Mateus, conta sobre a última manifestação de Jesus aos Seus discípulos. Seguindo o que o Mestre havia indicado antes, eles se dirigiram à Galileia. Lá, receberam uma espécie de envio à missão.


O fato de Mateus dizer “ainda assim alguns duvidaram” mostra que a crença na ressurreição e na continuação da presença de Jesus na vida de Seus seguidores nunca foi uma certeza. Toda fé envolve uma entrega, uma confiança. Fé não é certeza, mas uma opção pela aceitação daquilo que se acredita. E isso não baseado em certezas científicas ou que possam ser comprovadas definitivamente. Jesus nunca deu certezas das coisas que ensinava, mas convidou à fé. Deus nunca obriga a acreditar, mas sempre respeita a liberdade humana. Por isso, até mesmo nessas manifestações depois da ressurreição, a fé sempre continuou a ser uma opção livre.


Na tentação, Jesus não quis receber do diabo o domínio sobre os reinos do mundo (Mt 4,9-10). Nesta última manifestação aos discípulos, Ele disse ter essa autoridade porque foi concedida da parte de Deus. E é com essa autoridade que pode enviar Seus discípulos à missão.


Conforme Suas palavras, é através do Batismo que as pessoas que acreditam passam a fazer parte da comunidade de fé, que é a Igreja. Jesus promete ainda Sua presença e assistência em todos os dias da vida, inclusive os de provação.


É muito significativo essa manifestação ter ocorrido na região Galileia. Foi lá o início do anúncio (Mt 4,17). Também o fato de ser em um monte, porque foi num lugar elevado que Jesus anunciou o sermão da montanha (Mt 5,1-2).Este trecho traz três afirmações importantes para a fé cristã: 1- Jesus recebeu de Deus um poder ilimitado e universal;

2- O envio à missão da Igreja no mundo;

3- A garantia da presença de Jesus entre os que têm fé. Com a autoridade que recebeu de Deus, Jesus enviou os discípulos à missão. E ensinou que não seria difícil o cumprimento dessa tarefa, uma vez que Ele mesmo os acompanharia. A Igreja não foi deixada sozinha no seu caminho. Jesus acompanha, sustenta, dá coragem e guia. Ele mostrou o caminho, dá força para nele caminharmos e nos acompanha.

 

Padre Guilherme da Silveira Machado é administrador paroquial na Paróquia de São Sebastião, em Leandro Ferreira. Apresenta os programas Caminhada na Fé, toda sexta-feira, às 14 horas, na Rádio Divinópolis AM 720 e Momento Mariano, aos domingos, ao meio-dia, na Rádio Santana FM 96,9.

Notícias Relacionadas

13 mar 15
14 set 16
03 abr 20
23 abr 16

Parceiros