×

Conteúdo

Comentário ao Evangelho do 5º Domingo da Páscoa (Jo 15,1-8) - 03/05/15

sexta-feira, 01 de maio de 15 às 15:00

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: 1“Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor.

2Todo ramo que em mim não dá fruto ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais frutos ainda.

3Vós já estais limpos por causa da palavra que eu vos falei.

4Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim.

5Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

6Quem não permanecer em mim, será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são recolhidos, lançados no fogo e queimados.

7Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vos será dado.

8Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos.

 

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

 

 


Comentário do Padre Guilherme

 

Em escritos do Antigo Testamento, a videira aparece muitas vezes como uma metáfora para descrever a relação de Deus com a humanidade (exemplos: Gn 49,10-12, Is 5,1-7, Os 10,1-3, Jr 2,21, Ez 15,1-6). Em uma plantação de uvas é esperado que as parreiras, recebendo os cuidados do cultivo por parte do agricultor, produza bons frutos. Da mesma forma, a humanidade, que é cuidada por seu Criador, também deve produzir bons frutos. Se uma parreira de uvas não corresponder à expectativa do vinhateiro, ele a corta para dar lugar a outra. Até porque uma planta que produz uvas não se presta para outro fim a não ser dar frutos. Seus galhos e folhas não tem outra serventia. Quando não produzem, são cortados e queimados. Quando o ser humano não corresponde às expectativas de Deus, também caminha para a própria destruição.


E quando Jesus diz ser a videira verdadeira, está querendo deixar bem claro que Ele é a ação por excelência da parte de Deus em relação aos homens. É Ele o cuidado maior e principal que Deus quis ter para com a humanidade. É através d’Ele, e de ninguém ou nada mais, que o ser humano pode encontrar a vida verdadeira.


Produzir frutos em Cristo significa realizar ações de acordo com aquilo que Ele veio ensinar: viver a fraternidade, a solidariedade, praticar a justiça, a caridade, enfim, fazer acontecer o bem. Quem vive assim é cuidado por Deus, alcança graças e consegue desenvolver qualidades para produzir coisas ainda melhores.


Jesus disse aos discípulos que eles já haviam recebido cuidados através do que ouviram d’Ele. A Palavra de Deus é a fonte na qual podemos encontrar forças para uma realização plena da vida. Sem ela, tudo o que conseguimos produzir não é completo, não satisfaz totalmente. Só Jesus, a Palavra de Deus, pode levar o ser humano a se sentir completamente feliz.


As pessoas que insistem em viver afastados do que Jesus anunciou acabam por não alcançar realização. Sentem-se frustrados. É um caminho para o fracasso e a perdição.
Quem permanece em Jesus tem tudo que precisa para ser feliz. Nada falta.

 

 

Padre Guilherme da Silveira Machado é administrador paroquial na Paróquia de São Sebastião, em Leandro Ferreira. Apresenta os programas Caminhada na Fé, toda sexta-feira, às 14h, na Rádio Divinópolis AM 720 e Momento Mariano, aos domingos, ao meio-dia, na Rádio Santana FM 96,9.

Notícias Relacionadas

02 out 15
06 abr 18
10 mai 19
18 jul 14

Parceiros