Página inicial São Geraldo Magela - Nova Serrana

Capela de Santa Rita de Cássia

Capela de Santa Rita de Cássia

Areias

 

 

Não se tem a data certa da origem do povoado de Areias. Conta-se que, entre os anos 1813 e 1815, chegaram a essa localidade, dois irmãos com a ordem de Dom José de Proença, rei de Portugal, para tomarem posse das terras de uma doação de sesmaria - feita pelo dito rei; essas terras passariam a pertencer a esses moços. Ao chegarem, notaram que o terreno era arenoso; havia muita madeira e terras férteis; então, deram-lhe o nome de Areias.


Pouco tempo depois, os irmãos se separaram e um deles mudou-se para a região de Bom Despacho; o outro irmão, Bento Teixeira casou-se com Maria das Neves. Vindo a falecer, deixou a esposa grávida do então Capitão Teixeira, que faleceu aos 82 anos de idade, sendo sepultado na cidade de Pitangui. Após a sua morte, a fazenda foi dividida entre os filhos. Um deles - Longuinhos Teixeira Bueno - antes de falecer, pediu à esposa que doasse uma área da parte mais elegante da fazenda para a construção de uma capela dedicada a Santa Rita de Cássia, que poderia ser usada, também, para a construção de um prédio escolar.


Antes da construção da capela, as celebrações religiosas dos meses de maio e junho eram realizadas na fazenda de Longuinhos; mais tarde, na casa de sua filha Bárbara Teixeira da Conceição (Dona Binota), onde também eram celebradas as missas. Na casa do senhor Henrique Bernardo dos Santos, rezavam o terço aos domingos, no cruzeiro que havia em frente a sua casa; ali, por várias vezes, Padre Libério celebrou as missas.


Em 1950, sendo vigário do Cercado, Padre Josimas Gonçalves Cerqueira, celebrando na casa de Dona Binota, notou grande número de fiéis e indagou por que não se tinha uma capela em Areias. Foi informado, então, da existência de um terreno doado para a construção da mesma. Após essa missa, Padre Josimas convidou os moradores para dar início à construção da capela.


A primeira missa foi celebrada na capela dedicada a Santa Rita de Cássia em 16 de novembro de 1950 pelo Padre Josimas, atendendo o desejo do doador do terreno.
Em 26 de abril de 1962, Padre Altamiro de Faria fundou o Apostolado da Oração e Obras das Vocações Sacerdotais (OVS). Nesse ano, recebemos a visita de Frei Elano, que veio preparar os fiéis para receberem a primeira visita de Dom Cristiano, então bispo diocesano de Divinópolis.


Desde então, a comunidade cresceu e se organizou bem; estiveram conosco os freis Anselmo e Ambrósio; e, ainda, os padres Lauro, Moacir Tavares, Paulo Pereira, Cléver, Geraldo Menezes, Ydecy, Paulo Sérgio, Adelmo e Juscelino.


Em julho de 2005, com a organização da festa e o elevado número de participantes, o caixa da comunidade se fortaleceu e, então, expressou ao Padre Paulo Sérgio o desejo de construir uma igreja maior e que atenda às necessidades da comunidade.


Em conversa com o presidente do conselho comunitário em maio de 2006, houve a unificação deste com o conselho pastoral, ficando para este último a responsabilidade sobre o Centro Social.


Na primeira reunião, em janeiro de 2007, Padre Charley fixou os dias e horário das missas: 1º e 3º sábados, às 19h30min, valendo também para as celebrações da Palavra. Nesse tempo, foi enviado, para aprovação do bispo diocesano, o projeto arquitetônico da nova capela.


Após a festa de Santa Rita, em junho de 2009, a antiga capela foi demolida. Foi um momento triste, marcado pelas lágrimas de muitos que por anos ali celebraram a sua fé. Tiveram início as obras da nova capela.


Em 01º de dezembro de 2012, aconteceu a assembleia pastoral em nossa comunidade; após a apresentação das finalidades da mesma, feita pelo padre Marcelo, Vandir Paulino falou sobre o que é ser igreja. Após sua fala, foi feita a eleição para a coordenação do conselho pastoral e das pastorais da comunidade. Neimar Mendes Bueno foi confirmado como coordenador, uma vez que já exercia essa função desde outubro de 2008; Anísio Lacerda Oliveira (tesoureiro); Sonália da Luz Ferreira (secretária); Silmara Olímpia Ferreira (catequese); Sílvio Fernandes Bueno (liturgia); Adeilde Lacerda Oliveira (ministros da Eucaristia); Terezinha Leite Teixeira Mendes (dízimo); Alessandra Lacerda Teixeira Filiais e Anderson Antônio Filiais (acolhida).


Terminada a construção da capela, a bênção foi marcada para o dia 01º de fevereiro de 2013. Uma imensa multidão se reuniu para celebrar conosco a consagração desse templo ao serviço litúrgico da comunidade dedicada a Santa Rita de Cássia. Presidiu essa solene celebração, Dom Luiz Gonzaga Fechio, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Fotos

Clique na imagem para ampliar.