Recomendações do Bispo: Somos uma Igreja imersa num mistério de amor

Irmãos e irmãs, somos uma Igreja imersa num mistério de amor: O Verbo de Deus toma nossa carne para viver nossa vida e morrer nossa morte, o que Deus não poderia fazer na sua natureza própria. Quero convida-los, presbíteros, religiosos e leigos, a recolocar sempre de novo ao centro da nossa fé, da nossa Igreja e da nossa missão, como leigos, consagrados e ordenados, a pessoa de Jesus Cristo, “aquele que é, que era e que vem, o Todo-poderoso”. [...] Jesus Cristo é o centro, o foco, o agente, o protagonista dos eventos da ceia, da paixão e da páscoa nova. Ele é a testemunha fiel, o primogênito dentre os mortos, o amante e libertador da pessoa humana, o transpassado por amor de nós, o Vivente e o Vencedor, o Primeiro e o Último. Ele é nossa Páscoa e nossa Paz. Nossa pregação é Ele. Ele é o Evangelho. Ele é o Reino. É Ele quem preside todas as nossas páscoas, nossas passagens, nossas transformações: as pessoais e as do mundo! (da homilia da Missa Crismal de 2018)