Pastoral Carcerária marca presença em Pará de Minas

Quinta-feira, 11 de janeiro de 2018 às 10h 29  - Atualizado às 10h 36

A Pastoral Carcerária,  apesar de contar com poucos integrantes, marca presença, de forma muito positiva, em Pará de Minas. Ao final de 2017, por ocasião do Natal, ela  organizou uma missa em cada pavilhão da Penitenciária Pio Canedo. Com a ajuda de todas as paróquias, organizou um pequeno kit de higiene para cada detento. Mas, o trabalho na Penitenciária continua sendo um grande desafio, segundo Eleno Gomes,  Coordenador da Pastoral.


O presídio conta com, aproximadamente, 860 detentos, dos quais 82 são mulheres.  Esse número varia, constantemente, em função das transferências ou recepção de novos sentenciados. Heleno coordena a pastoral e procura estar sempre atento às dificuldades dos detentos. O sistema prisional precisa ser discutido e refletido pela sociedade.  Temos um governo que acha mais fácil construir presídios do que investir na educação, inclusive, na educação profissionalizante, que poderia garantir mais empregos. Na Pio Canedo estão centenas de presos enquanto, em Pará de Minas, temos poucas escolas profissionalizantes. Sem trabalho, muitos jovens vão para a criminalidade e acabam sendo presos.  Isso é lamentável, tendo em vista que ele começa a ser prejudicado muito cedo. Grande parte dos problemas dos detentos está relacionada às drogas. Infelizmente, as casas de recuperação ainda são poucas e têm dificuldades para receber os interessados. Eleno Gomes reconhece todas as dificuldades no que diz respeito ao Sistema Prisional. Mas,  não se desanima. Encara isso como missão dada por Deus e quer, junto com sua equipe, seguir com esse trabalho.

Em entrevista à Rádio Santa Cruz, ele falou de sua experiência e do trabalho da pastoral junto aos presos. Ouça, abaixo, a primeira parte dessa entrevista:

 

Segunda Parte da entrevista: 

Ouça agora a parte final da conversa: