Ruah de Pentecostes celebra unidade entre as Novas Comunidades da Diocese

Segunda-feira, 16 de maio de 2016 às 14h 15  - Atualizado às 22h 14

“Então apareceram línguas como de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espirito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espirito os inspirava”. (At 2,3-4).

 

Esse mesmo Espírito, que impulsionou e encorajou os discípulos de Jesus, ao se encontrarem com medo e sozinhos, a assumirem o chamado da missão e saírem pelo mundo no anúncio do evangelho, inspira também a muitas pessoas. Ao receberem a Efusão do Espírito, todos podem deixar fluir seus dons. Hoje, um dos exemplos da busca da vida no espírito na igreja são as Novas Comunidades, que  desde o Concílio Vaticano II (1962-1965), crescem sua ação evangelizadora no anúncio da palavra e na vida missionária.

 


A unidade e serviço de cada comunidade da Forania do Divino Espírito Santo, da Diocese de Divinópolis, se fez presente na realização do 2º Ruah - “Um sopro de alegria e esperança”. Durante todo o Domingo de Pentecostes (15/5), missionários das comunidades Missão Maria de Nazaré, Servos da Cruz, Aliança de Misericórdia, Sacramento do Amor, Amar e Servir, Caminho Novo, Árvore da Vida, Reviver e o Movimento RCC (Renovação Carismática Católica), além de centenas de pessoas, de várias cidades, reuniram-se na quadra do Colégio São José e São Geraldo, em Divinópolis, para celebrarem a vida nova no Espírito. Esse momento de unidade fraterna contou com a participação do bispo diocesano, Dom José Carlos, Vitório Evangelista (Com. Reviver), Pe. Pedro Mariano (Com. Aliança e Misericórdia), Pe. Carlos Henrique (Pároco da Igreja São Judas Tadeu), que conduziram momentos de oração, pregação, adoração ao santíssimo e a Celebração da Santa Missa.

 


Segundo o fundador da comunidade Servos da Cruz, que em 2016 completou 20 anos de fundação, e um dos organizadores do evento, Tarcísio Martins, “é um momento importante para as Novas Comunidades reavivar o inflamar do Espírito Santo. Esse encontro, em união com todas as Comunidades, agora, vem se concretizando, graças à iniciativa da Missão Maria de Nazaré, por seu fundador Eduardo Rivelly, e de Padre Carlos Henrique”. O primeiro Ruah foi realizado no ano passado, na Paróquia Senhor Bom Jesus, momento esse que a MMN comemorava 10 anos de sua fundação.

 


Celebrar Pentecostes é concretizar a vida nova que nasce sob a ação do Espirito, ofertado pelo Amor do Pai, por meio de Cristo Jesus, como um dom para toda a humanidade. Viver no Espirito Santo é estar em comunhão com a Igreja, para se obter melhor discernimento da vontade de Deus em todas as nossas escolhas, buscando sempre o desprendimento das coisas terrenas e a livre doação à obra, por amor. Em umas de suas pregações, Pe. Pedro Mariano, da comunidade Aliança de Misericórdia, ressaltou os objetivos a serem alcançados com a palavra, luz para a missão: “não basta apenas ouvir, é necessário acolher e guardá-la em nosso coração”.

 


No encerramento do evento, Pe. Carlos Henrique presidiu a Santa Missa e ressaltou a importância de dispor os dons a serviço do amor, pois “todo dom é necessário e fundamental para a Comunidade”, destacou.

 

 

Por Luana Natacha | Assessoria Missão Maria de Nazaré

Publicidade